“O punk rock está prosperando, está vivo e bem”, afirmam os americanos The Side Eyes

“O punk rock está prosperando, está vivo e bem”, afirmam os americanos The Side Eyes

27 de abril de 2016 0 Por João Pedro Ramos

Apesar de todo o alarde sobre suposta terrível e iminente morte do rock e a dominação mundial por sintetizadores e batidas pré-programadas, os californianos do The Side Eyes não poderiam se importar menos com o assunto. “Não falta nada ao rock hoje em dia. Tem bandas para todos os tipos de sub gênero de rock que você quiser ouvir”, dá de ombros o guitarrista Kevin Devine.

Formado também pela vocalista e líder Astrid McDonald, o baixista Chris Devine e o baterista Nick Arnold, o grupo acaba de lançar seu primeiro EP em fita K7 pela Burger Records, produzido por Steven McDonald (Redd Kross, OFF!). Na faixa “I Don’t Want To Go To School” dá para perceber todas as influências do punk setentista que corre nas veias do quarteto, com vocais perfeitamente raivosos e uma quebra de ritmo que deixa o refrão ainda mais incisivo. “Estamos programando gravar nosso primeiro disco em maio”, promete Astrid.

Conversei com Astrid e Kevin sobre a carreira da banda, punk rock, divulgação independente e o machismo que toda banda com vocalista feminina ainda enfrenta, infelizmente:

– Como a banda começou?
Astrid: A banda começou faz um ano quando Kevin e eu começamos a escrever músicas na minha casa depois de nos conhecermos em um show do Garden. Um mês depois, Nick entrou na bateria e o irmão do Kevin, Chris, começou a tocar baixo e tudo se desdobrou a partir daí.

– E como vocês decidiram que o nome seria Side Eyes?
Astrid: Eu sempre rabiscava pequenos olhos em todos meus cadernos e diários e isso fez a ideia nascer. Eu pensei que o nome “The Side Eyes” tinham uma boa sonoridade!
Kevin: Astrid também sempre “olha torto” para as pessoas quando está brava (risos).

– Como o punk rock entrou em suas vidas e influenciou seu som?
Astrid: Eu cresci em uma família muito musical! Meus pais tocavam em bandas e eu passei a minha infância e adolescência indo para seus shows e viajando com eles. Isso foi influenciou extremamente na minha formação e eles sempre fizeram questão de passar para mim sua sabedoria musical!
Kevin: Chris e eu jogamos todos os jogos Tony Hawk Pro Skater na adolescência e eles têm as MELHORES trilhas sonoras.

– Como vocês definiriam o som da banda?
Astrid: Nós buscamos um som punk do final dos anos 70.
Kevin: Com uma ocasional incursão heavy. Nós definitivamente também temos alguns elementos poppy em nosso som, também.

The Side Eyes

– Quais são suas maiores influências musicais?
Kevin: Nós definitivamente nos inspiramos em The Ramones, Iggy Pop, Black Flag, Redd Kross, Adolescents, Agent Orange… A lista continua.
Astrid: The Runaways, Hole, The Butthole Surfers.

– Me contem um pouco mais sobre o material que vocês irão lançar.
Astrid: Ficamos um ano sem lançar nada (nossa primeira fica acabou de sair, na verdade). Nós conseguimos construir um bom impulso tocando e fazendo muito shows e por divulgação boca a boca.

– Como está a cena punk hoje em dia, na sua opinião?
Kevin: Ele está prosperando. Ele está vivo e bem.

– Sendo uma banca com vocalista mulher, vocês acreditam que o machismo continua forte no meio musical?
Astrid: Com certeza. Não consigo contar quantas vezes as pessoas vem para nós depois que tocamos e se dizem surpresas por sermos uma banda punk com vocalista mulher. A frase mais frequente que eu ouço é “você é bem melhor do que eu esperava”. As pessoas ainda têm aquela noção pré concebida que mulheres não podem ser vocalistas de bandas punk, e isso só me dá combustível e motivação para jogar essa noção arcaica, desatualizada e completamente falsa de volta em suas caras com nossa música e performance.

The Side Eyes

– O que vocês acham que está faltando no rock que é feito hoje em dia? Falta algo?
Kevin: Nada… Tem bandas para todos os tipos de sub gênero de rock que você quiser ouvir.

– Quais são os próximos passos do The Side Eyes?
Astrid: Estamos lançando nossa fita pela Burger Records. Nos próximos meses nosso split 7″ com o Redd Kross vai sair pela In The Red Records. Também estamos programando gravar nosso primeiro disco em maio.

– Recomendem bandas e artistas (especialmente se forem independentes) que todo mundo deveria estar ouvindo hoje em dia.
Uniform (OC), Melted Pookie and the PoodlezVajjJanelane.