Cheiro de Calcinha, de Maceió, a banda que grava pornôs amadores para financiar suas despesas

Cheiro de Calcinha, de Maceió, a banda que grava pornôs amadores para financiar suas despesas

11 de agosto de 2015 9 Por João Pedro Ramos

A banda Cheiro de Calcinha, capitaneada por Anivaldo “Lobo”, toca um rock com muita influência do clássico forró de duplo sentido e inspirações que vão de Reginaldo Rossi à ska e Iron Maiden. Independente, Lobo tem um jeito bem peculiar de financiar o grupo de Maceió: ele grava e atua em filmes pornôs amadores como “Pânico nas Xoxotinhas Alagoanas”“Bimbadinhas em Maceió”, “Penetrando no Centro de Maceió”,  e “Xoxotinha Alagoana” pela Morango Filmes, sua produtora.

O trabalhador Lobão faz tudo: produz, cola cartazes, distribui flyers e corre atrás pra que sua banda seja cada vez mais ativa na cena. A banda se apresenta em São Paulo na próxima sexta-feira, dia 14, no Spades Bar (Rua Augusta, 339).

Conversei com Lobo sobre a banda Cheiro de Calcinha, seus filmes pornôs, sua candidatura (e o jingle) e a proibição do uso do nome “Lobão”, seu apelido:

– Como surgiu a banda?

Em 1996 comecei a compor algumas músicas que meses depois viriam a ser apresentadas aos primeiros integrantes. Em 97 a banda foi formada. Gravamos essas músicas em Maceió e em 1998, com 3 cópias de CDs, segui de carona para São Paulo em busca de gravadoras e produtores, fazendo valer o pensamento daqueles dias. Não obtive êxito naquele momento, mas, a partir dali, continuei com a atuação da banda em Maceió e mantive a ideia de, periodicamente, vir para São Paulo divulgar os projetos musicais, dentre outros. A banda já teve várias formações mas o trabalho musical e a performance segue preservado.

5527d9d2418c4383b39a7dbcac1e0033

– Você pode citar quais são suas maiores influências musicais?

Curto muito a música e os artista brasileiros, mas o meu gosto é bem variado. O som do coração e de trabalhar é o Rock. De um modo geral, vou do Luiz Gonzaga ao Motörhead; do Bezerra da Silva ao Kiss; do Reginaldo Rossi ao Iron Maiden.

– É verdade que você produz filmes pornôs para bancar as despesas da banda? Me fala mais disso.

É verdade sim. Não só a banda, mas as minhas despesas pessoais. Bancava também a produção dos novos filmes. Era um projeto apoiando outro. Atualmente não, mas teve uma fase que a produção e venda dos filmes era a minha única fonte de renda.

– Qual seria a relação entre os pornôs e a música da banda? Existe alguma?

A relação que existe é que um projeto dá vitrine e apoio ao outro. São conteúdos bem distintos. Nos filmes o conteúdo é sexo explícito. Já as letras das músicas, que são irreverentes, obedecem limites. Umas falam de infidelidade, outras de amor, algumas tem um duplo sentido leve. De um modo geral é música de festa.

– Você não pode usar mais o seu apelido “Lobão” por exigência do cantor Lobão. O que rolou?

Gravei o Agora é Tarde com o Danilo Gentili em 2011, depois que o programa foi exibido na tv e depois na internet, fui procurado pelos advogados do Lobão pedindo para que eu não usasse mais o nome. Atendi de imediato. O Lobão tem toda razão em proteger a sua marca, a sua obra. A nossa atuação como “Lobão” estava confundido o público e prejudicando o seu trabalho, o que não é a minha intenção. A partir de então, tudo o que faço no lado artístico assino como “Lobo”. Só Utilizo o nome “Lobão” apenas durante o período da campanha eleitoral em Maceió e isso dura três meses. Me colocaram essa apelido há 24 anos, é complicado vivenciar uma eleição com outro nome.

6311_1382161491998211_2099483198_n

– O pessoal aqui de São Paulo acolheu bem o som da banda em sua última passagem por aqui, em abril?

Sim, foi tranquilo. A gente tem a felicidade de ter o som bem aceito sempre. O que causa alguma espanto é o nome da banda, mas depois que a galera conhece as músicas e o show, chegam a conclusão que, para a nossa proposta, o nome tem que ser esse mesmo. No caso específico da vinda em abril, tivemos o compromisso de participar do programa Showlivre.com com o Clemente Nascimento. Não agendamos nada para aquele período. O nosso show será agora na sexta, 14 de agosto, no Spades Café na Rua Augusta.

– Você chegou a se lançar como candidato e fez um jingle que chegou a viralizar na internet. Você pode me falar mais disso?

Para a campanha de 2014 a deputado estadual, nós fizemos uma versão da música do Gummy Bear com o número eleitoral e imagens de algumas das nossas realizações e isso foi bem aceito pelos internautas. Não consegui ser eleito, mas fui muito bem votado e estamos seguindo tentando ser útil à população com muito trabalho e o compromisso permanente.

https://www.youtube.com/watch?v=z4LJPxgFiHY

– Vocês tocaram junto com o Ratos de Porão este ano, certo? Como foi essa experiência? E a recepção do público?

Tocamos em Maceió junto com RDP no final de março e foi muito positivo. A recepção foi maravilhosa. A galera Rock de Maceió já conhece o nosso repertório e o show funcionou bem. Tocamos em casa.

http://www.youtube.com/watch?v=xWN98TiCp-g