Cardamomo explora novos horizontes em Projeto Desancorado

Cardamomo explora novos horizontes em Projeto Desancorado

17 de julho de 2020 0 Por Luiza Padilha

Sem poder ensaiar e fazer shows, a Cardamomo pegou seu barco e desbravou os mares das possibilidades da quarentena. Entre março e abril, os integrantes da banda começaram a pensar o que viria a se tornar o Projeto Desancorado, uma coletânea de remixes de uma mesma faixa feitos por diferentes pessoas, amigos, músicos, produtores e DJs, reunindo um conjunto de diferentes pessoas da cena musical de Porto Alegre. O lançamento é uma pausa na campanha de singles da banda que se prepara para lançar seu primeiro disco completo.

O resultado desse experimento surpreendeu a banda. Cada remix mostra o que cada mixador  enxergou na faixa, tendo dentre eles resultados com vocais, mais voltados para música eletrônica, alguns que mantiveram a estrutura da música, outros que a desmancharam completamente e ainda mais surpresas.

Fotografia: Filipe Conde // Pintura: Eduardo Ruviaro

A faixa escolhida para o projeto é “Desancorado“, música que a banda toca desde os seus primeiros shows e que figurou no setlist por muito tempo. Para a banda, a música ganhou novo significado. Para eles, “nós acabamos entrando na casa de cada um, desancoramos do nosso lugar comum, visitamos diferentes estéticas, diferentes visões de música. Foi um passeio muito agradável”. 

Dentre os produtores e produtoras envolvidos no projeto estão Daniel Lumertz, Demy e Hukria, Duda Raupp, Felipe Quadros, Hetser Offscreen, Raquel Pianta, Taísa Ennes, Vinícius Cassol, VIRIDIANA e VISCH.

A capa é uma fotografia feita por Filipe Conde, de uma pintura de Eduardo Ruviaro.

Projeto Desancorado” é um disco de 10 faixas mixadas por diferentes pessoas, masterizado por Vinnícius “VISCH” Schneider.

Sobre a banda:

Cardamomo é uma banda instrumental de Porto Alegre/RS, formada por Johnny Oliveira (baixo), Guilherme Boll (bateria) e Marcelo Henkin (guitarra). O estilo da banda conversa com o post-rock e com o post-punk, mas também permeia outros estilos entre as experimentações.

Veja também: