A banda Lo-Fi comemora 10 anos em 10 fotos e prepara novo disco

A banda Lo-Fi comemora 10 anos em 10 fotos e prepara novo disco

10 de outubro de 2018 0 Por João Pedro Ramos

Na estrada desde 2008, a banda Lo-Fi é uma das poucas que manteve sua formação intacta desde o início: Thiago (vocal/guitarra), Rogério (baixo) e Marcelo (bateria) podem ter seus arranca-rabos, mas o rock fala mais alto. Passeando entre o punk, stoner, a psicodelia, country e o blues, a banda já fez três turnês pelos Estados Unidos e lançou 11 trabalhos até agora, entre discos, EPs e fitas K7.

Agora, o trio prepara o sucessor do alucinado “Meddling in Regressive Rock”, que já iniciou o processo de gravação.
“A ideia é gravar um discão, mas o formato ainda vamos definir mais pra frente”, conta Thiago. O futuro registro será produzido no home-estúdio da banda, que segundo ele, vai resultar num material ainda mais visceral.

Para comemorar a década de vida, a banda selecionou 10 fotos para contar a sua história:

2008

Foto: Arquivo Pessoal
Rogério e Thiago, os embriões da Lo-Fi, que só estavam triste na foto porque a cerveja estava acabando. A banda nasceu numa típica época em que os sentimentos de desordem e inquietação tardia se misturavam e davam bons
frutos.

2009

Foto: Nicolas Delavy
O Downhill Day é, mesmo após 10 anos, um marco histórico pra Lo-Fi, onde dividiram o palco com os comparsas do O.D.P. e com a galera da Weird. “Foi o começo de muita coisa”, lembra Marcelo. “Chovia, tinha churrasco na chuva e
Kombi preta da Weird”, reforça Thiago com mais memórias.

2010

Foto: Arquivo Pessoal
Mais um dia catártico e especial para o Lo Fi, o último Jura Thunder da história. “Neste dia fomos banidos da alta sociedade de São José dos Campos”, conta Marcelo. Ou, muito pelo contrário, para Rogério: “Nos tornamos a alta
sociedade de São José dos Campos”.

2011

Foto: Nicolas Delavy
O power, do power trio, vai muito além da questão da Lo Fi ser um trio. “Estava quase morrendo de anemia, com problemas com saúde e drogas e este foi o primeiro show reabilitado”, diz Marcelo. “E de novo com a galera da Weird,
minha filha já estava melhor e eu estava mais relaxado”, continua Thiago.

2012

Foto: I Hate Flash
Outro show indoor memorável – pesado e insano. “Tinha uma lareira acesa ao lado da bateria e eu saí do show sem oxigênio”, é o que marcou o Marcelo.

2013

Foto: Petron Vilela

Lo-Fi tropical em Lorena, interior de São Paulo. Tropical e bestial. “Nesse dia teve gente que aprontou na frente das câmeras da Via Dutra, abriu tequila de 300 reais do cunhado sem permissão e jogou a garrafa vazia na piscina”, lembra
Thiago.

2014

Foto: Nicolas Delavy
Um dia de sessão de fotos e vídeos para o disco “Love Songs vol. 1”, e Rogério resume aqueles tempos: “Paixão sem limites, meta de vida alcançada”

2015

Foto: Leo Pepino
Já na segunda turnês pelos Estados Unidos, o Lo Fi aqui aparece em um show na cidade de Baltimore, no Barkley House, estabelecimento do amigo da banda, Dan McGregor.

2016

Foto: Vittor Malheiros
Num dos rolês mais insanos da produtora Abraxas, o Lo Fi foi banda convidada para abrir para os americanos do The Shrine. “Um belo convite. Neste ano começamos a evoluir mais como banda”, conta Marcelo.

2017

Foto: Arquivo Pessoal
A terceira tour do Lo Fi pelos Estados Unidos aconteceu no Sul do país, Texas, Louisiana e Mississipi. Foi um clima de família bem ao estilo do interior. “Colocamo-nos à prova na primeira vez que tocamos fora do circuito punk e foi
ótimo. Evoluímos”, aponta Thiago.

2018

Foto: Guilherme Calissi
Uma década de cada disco é um disco, cada show é um show.