5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo por João Varella, da Banca Tatuí e Editora Lote 42

5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo por João Varella, da Banca Tatuí e Editora Lote 42

12 de fevereiro de 2016 0 Por João Pedro Ramos

Todo mundo tem seus gostos, preferências e, é claro, seus garimpos no mundo da música. Com certeza tem alguma banda ou artista que só você conhece e faz de tudo para espalhar o som entre seus amigos e conhecidos. “Todo mundo precisa conhecer isso, é genial!” Se você é aficionado por música, provavelmente tem uma pequena coleção pessoal de singles e discos que não fizeram sucesso e a mídia não descobriu (ou ainda vai descobrir, quem sabe) que gostaria que todo o planeta estivesse cantando.

Pois bem: já que temos tantos amantes da música querendo recomendar, o Crush em Hi-Fi resolveu abrir esse espaço. Na coluna “5 Pérolas Musicais”, artistas, músicos, blogueiros, jornalistas, DJs, VJs e todos que têm um coração batendo no ritmo da música recomendarão 5 músicas que todo o planeta PRECISA conhecer. Hoje, o convidado é João Varella, da Banca Tatuí e da Editora Lote 42.

Motorama“Red Drop”

“Quem gosta de Joy Division pode ficar ofendido com essa banda, mas acho que vale dar uma chance pela pitada indie que eles colocam no mix lúgubre. ‘Red Drop’, por exemplo, tem baixo e guitarra surfer da depressão à Best Coast, The XX, etc”.

Bronski Beat“Smalltown Boy”

“Parte dos meus prazeres culposos. Se considerarmos que o Bronski Beat fez um certo sucesso com ‘Smalltown Boy’, não dá para enquadrar como lado B, ou obscuro, mas a galera sepultou o synth pop de uma forma tão violenta que esqueceram das virtudes desse momento. Refrão forte, estrutura simples e direta… é uma aulinha de como fazer uma boa música pop”.

Nicolas Bauer Quintet“Ali Ali”

“Um dos maiores presentes que o flow do Deezer já me deu. Jazz é um gênero muito apegado à tradição – em parte por causa da pressão de seus ouvintes conservadores – e Nicolas Bauer Quintet é a injeção de ânimos mais notável que já ouvi vinda de um grupo contemporâneo. Não tenho muitas informação sobre a banda (nem sei se quero ter, na real), só sei que eles gravaram um discaço chamado ‘Sezam’“.

Hooded Fang“Tosta Mista”

“Não sei se os leitores do Crush em Hi-Fi já perceberam, mas o Canadá tem um plano de dominação musical mundial em curso. Uma das armas é esta banda que parece um ‘The Cramps vai à praia’. O negócio é não resistir e sacolejar neste sonzinho hipster, que funciona melhor quando escutado junto a todo álbum homônimo”.

Ricardo Herz e Antonio Loureiro“Saci”

“O inusitado casamento de vibrafone com violino rendeu um belo fruto. Conseguiram ser imprevisível e erudito sem ser pedante. O ápice do disco é a faixa Saci, uma singela mini-ópera sem voz, mas cheia de drama”.