5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo por Gabriel Muchon, do Poltergat

5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo por Gabriel Muchon, do Poltergat

7 de outubro de 2016 0 Por João Pedro Ramos

Todo mundo tem seus gostos, preferências e, é claro, seus garimpos no mundo da música. Com certeza tem alguma banda ou artista que só você conhece e faz de tudo para espalhar o som entre seus amigos e conhecidos. “Todo mundo precisa conhecer isso, é genial!” Se você é aficionado por música, provavelmente tem uma pequena coleção pessoal de singles e discos que não fizeram sucesso e a mídia não descobriu (ou ainda vai descobrir, quem sabe) que gostaria que todo o planeta estivesse cantando.

Pois bem: já que temos tantos amantes da música querendo recomendar, o Crush em Hi-Fi resolveu abrir esse espaço. Na coluna “5 Pérolas Musicais”, artistas, músicos, blogueiros, jornalistas, DJs, VJs e todos que têm um coração batendo no ritmo da música recomendarão 5 músicas que todo o planeta PRECISA conhecer. Hoje, o convidado é Gabriel Muchon, guitarrista e vocalista do Poltergat.

Jay Reatard“Death is Forming”

“Quando ouvi Jay Reatard e seu album “Blood Visions” pela primeira vez pareceu que eu havia encontrado o som que sempre procurei. Garage direto, rápido, desesperado, com refrões fodas que não saiam da minha cabeça por dias. Uma das tracks que mais curto é esta, “Death is Forming”. Sugiro também ver a versão ao vivo “Pitchfork live @ NYC Cake Shop”, com uma octanagem acima do normal. Uma referência pra toda a vida… Foda!”

Ritalines“Hello, I’m Stoned, Goodnight”

Ritalines é uma banda do Rio de Janeiro. Molecada gosta bastante de Nirvana aparentemente, mas rola uma identidade curiosa no som deles e sou fã desde a primeira vez q ouvi. Não sei ao certo se a banda ainda está na ativa, se lançaram mais coisas, mas o fato é que esse EP é fabuloso e todos deveriam ouvir e curtir”.

Meatbodies“Disorder”

“Bicho, como gosto disso aqui. Famoso garage californiano, ou melhor, garage maconheiro. Impressionante como essa região está abarrotada de bandas da mesma pegada, numa mistura maluca de rock 70 com grunge 90 e bastante fumaça. Rola aquele sentimento de onipresença do Ty Segall em toda essa safra. Nesse link, a música começa mesmo nos 59 segundos”.

Eagulls“Nerve Endings”

“Uma das influencias no som do Poltergat. Voz urgente, delay e reverb na porra toda, além toda a agressividade característica de uma banda boa do norte da Inglaterra. Esses mancunians merecem seu play. Go!”

Zig Zags“Magic”

“Ok, mais uma banda californiana da turma que aparentemente curte um garage recreativo. Me amarro nessa coisa meio punk, trash, usando seus clichês para fazer algo perfeito para uma festinha daquelas. Bong rock pra levar a vida menos a sério”.