5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo por Dudu Araújo/Dudx Babaloo, do A Coisa Toda

5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo por Dudu Araújo/Dudx Babaloo, do A Coisa Toda

18 de março de 2016 0 Por João Pedro Ramos

Todo mundo tem seus gostos, preferências e, é claro, seus garimpos no mundo da música. Com certeza tem alguma banda ou artista que só você conhece e faz de tudo para espalhar o som entre seus amigos e conhecidos. “Todo mundo precisa conhecer isso, é genial!” Se você é aficionado por música, provavelmente tem uma pequena coleção pessoal de singles e discos que não fizeram sucesso e a mídia não descobriu (ou ainda vai descobrir, quem sabe) que gostaria que todo o planeta estivesse cantando.

Pois bem: já que temos tantos amantes da música querendo recomendar, o Crush em Hi-Fi resolveu abrir esse espaço. Na coluna “5 Pérolas Musicais”, artistas, músicos, blogueiros, jornalistas, DJs, VJs e todos que têm um coração batendo no ritmo da música recomendarão 5 músicas que todo o planeta PRECISA conhecer. Hoje, o convidado é Dudu Araújo (ou Duda Babaloo), do A Coisa Toda e da Estrondo.

“Sou publicitário por formação, cresci em Campo Grande – MS mas me fiz em São Paulo, onde resido há 5 anos. Há pouco mais de um ano percebi meu amor por performance e criação, largando esse lado mais comercial e me aprofundando em uma experiência de performance -arte. Não considero o que eu faço como Drag Queen, ou como Club Kid, apenas não quero rotular e limitar o que eu possivelmente poderia decidir em fazer. Se tivesse alguma classificação, chamaria a Dudx Babaloo de uma palhaça que quer confundir você com essas questões e regras de gênero que o mundo criou. https://www.facebook.com/dudababaloo/

Tenho uma militância diária e virtual através de um site que criei, chamado www.acoisatoda.com que fala de diversidade, empoderamento e entretenimento. E assessoro artistas, bandas e projetos culturais através da minha agência www.facebook.com/agendiaestrondo”

Deadman“Follow The Night Light”

“É um som que escutei muito aos meus 17, 18..época que eu era viciado em Visual Kei e JRock. A cultura oriental está muito a frente da cultura ocidental, e não seria diferente na originalidade e visual das bandas e artistas. Mako, o vocalista, tem essa imagem de boneco quebrado, uma coisa mais morta do que a morte e mais tensa que o Manson“.

Hi Fashion – “Mother Sister Father Brother”

“Adoro o som do Hi Fashion pra tocar na pista. Além disso eles tem um visual incrível. E esse anda sendo um fator decisivo para eu me identificar com bandas e grupos. Cansei da mesmíce. Não me venha tocar de sapatênis”.

The Sound – “I Can’t Escape Myself”

“Essa música é a própria definição de não conseguir escapar de si mesmo”.

Club 69 – “I Look Good”

“Gay. Gay. Gay. Gay. Eu”.

Anohni – “Drone Bomb Me”

Anohni é a artista que mais tem me representado. Sua tristeza me consome. E eu sou muitas vezes uma pessoa triste. Triste pelo mundo que vivemos. E Anohni denuncia tudo isso em suas letras que falam sobre crimes que a sociedade e o mundo comete todos os dias”.