5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo por Desirée Marantes, do selo Hérnia de Discos

Read More
foto: Thiago Roma

Todo mundo tem seus gostos, preferências e, é claro, seus garimpos no mundo da música. Com certeza tem alguma banda ou artista que só você conhece e faz de tudo para espalhar o som entre seus amigos e conhecidos. “Todo mundo precisa conhecer isso, é genial!” Se você é aficionado por música, provavelmente tem uma pequena coleção pessoal de singles e discos que não fizeram sucesso e a mídia não descobriu (ou ainda vai descobrir, quem sabe) que gostaria que todo o planeta estivesse cantando.

Pois bem: já que temos tantos amantes da música querendo recomendar, o Crush em Hi-Fi resolveu abrir esse espaço. Na coluna “5 Pérolas Musicais”, artistas, músicos, blogueiros, jornalistas, DJs, VJs e todos que têm um coração batendo no ritmo da música recomendarão 5 músicas que todo o planeta PRECISA conhecer. Hoje, a convidada é a pesquisadora, produtora e multi-instrumentista Desirée Marantes, do selo Hérnia de Discos. “Eu sei que muita gente faz cara de zóio pra cima quando alguém fala que gosta de muitas coisas diferentes mas eu realmente gosto de escutar coisas bastante diferentes, pois acredito que é partir da mistura que temos a possibilidade de chegar em nosso melhor. Então resolvi separar artistas que eu sempre escuto de maneira regular”.

Karen Carpenter
“As pessoa tudo acha que eu só escuto umas música erudita mas eu amo Carpenters. “Close To You”, embora seja uma composição do Burt Bacharach com letra do Hal David, ainda não ganhou uma versão melhor do que a do Carpenters. E, vocês ja viram a Karen tocando bateria?”

Jacqueline Du Pré
“Foi uma instrumentista e interprete que fugiu do esteriótipo “papel feminino” onde mulheres devem tocar instrumentos considerados mais “apropriados” como canto lirico, piano ou harpa. Musicista espetacular, sem duvida uma das maiores cellistas de todos os tempos e, na minha opinião, a melhor intérprete do concerto para cello do Elgar”.

Betty Davis
“Aquele ditado de por trás de todo grande homem existe uma grande mulher tem um quê de verdade, pena que essas grandes mulheres sempre foram ignoradas/invisibilizadas. Um dos grandes exemplos é Betty Davis, que foi casada por um ano com o Miles Davis e responsável por apresenta-lo a música de Jimi Hendrix e Sly Stone.Muita gente não sabe nem que ela existiu, que ela era compositora, produtora e interprete (também trabalhou como modelo, mas quem se importa com aparências né? (Risos)) muito menos conhece os discos espetaculares que ela fez. Escutem “Nasty Gal”‘:

Mercenárias
“O que dizer de uma das melhores bandas que apareceu no Brasil? E que ainda foi uma das poucas formadas apenas por mulheres no meio dos punks dos anos 80? Aí está uma banda que deveria ter um reconhecimento maior por parte do mundo inteiro, uma voz singular em sua época”.

Bjork
“Eu acho engraçado que todo mundo lembra da islandesa com o “vestido do cisne” no Oscar mas que a maioria não se dá conta de que a originalidade da carreira dela é, basicamente, sem precedentes. Talvez de para comparar com Mozart, mas ela ainda está viva e produzindo. Acredito que, mesmo ela recebendo reconhecimento em vida, ainda vamos demorar um par de décadas até termos noção da exuberância criativa dessa maravilhosa”.

5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo por Gabriela Jardim, do Infected By Culture

Read More

Todo mundo tem seus gostos, preferências e, é claro, seus garimpos no mundo da música. Com certeza tem alguma banda ou artista que só você conhece e faz de tudo para espalhar o som entre seus amigos e conhecidos. “Todo mundo precisa conhecer isso, é genial!” Se você é aficionado por música, provavelmente tem uma pequena coleção pessoal de singles e discos que não fizeram sucesso e a mídia não descobriu (ou ainda vai descobrir, quem sabe) que gostaria que todo o planeta estivesse cantando.

Pois bem: já que temos tantos amantes da música querendo recomendar, o Crush em Hi-Fi resolveu abrir esse espaço. Na coluna “5 Pérolas Musicais”, artistas, músicos, blogueiros, jornalistas, DJs, VJs e todos que têm um coração batendo no ritmo da música recomendarão 5 músicas que todo o planeta PRECISA conhecer. Hoje, a convidada é Gabriela Jardim, do site Infected By Culture.

Oxy“Mad”

Oxy é uma banda brasileira de shoegaze com vibes dream pop, que surgiu em 2016 pelas mãos da Sara e do Blandu. A faixa “Mad” vem do seu EP auto-intitulado, e é sem dúvida a minha faixa preferida do lançamento. Além disso, foi lançado o seu clipe, que é uma obra-prima por si só, com uma direção incrível.

The Ninth Wave“Reformation”

The Ninth Wave é uma banda inglesa que conheci recentemente. Com fortes influências em The Cure e até Tears For Fears, a faixa “Reformation” nos leva para os anos 80 através dos seus synths e riffs marcantes. O grupo tocará esse ano no Mad Cool Festival em Madrid, ao lado de bandas como Arctic Monkeys e Tame Impala, e lançará material inédito dentro das próximas semanas.

BLOXX“Coke”

BLOXX é uma banda inglesa de indie rock conhecidos por unir influências da música grunge, pop melódico e riffs marcantes – essa junção resulta na sonoridade ímpar e original da banda. “Coke” é um dos singles mais novos lançados pela grupo, e sem dúvida é uma faixa que vai captar a sua atenção e fazer você cantar junto.

Honey Bones“Anxxxiety”

Escrita por Ivan Silva e David James, a faixa faz parte do disco “Black” da banda Honey Bones, lançado em 2 de novembro de 2017. O som do duo apresenta uma mistura de beats estilo hip-hop e riffs abstratos de guitarra com uma pegada lo-fi. A banda se define como “dreamy garage pop”.

Stop Light Observations“Aquarius Apocalyptic”

Stop Light Observations é uma banda americana que vem levando destaque nos últimos meses. Com uma variedade de influências, a banda mistura gêneros como indie, rock clássico, hip-hop, folk, psicodélico, entre outros. A faixa “Aquarius Apocalyptic” apresenta bem essa mistura de referências, e traz riffs marcantes e vocais que te prendem até o final.

5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo por Helena Papini, da Bula

Read More
Helena Papini

Todo mundo tem seus gostos, preferências e, é claro, seus garimpos no mundo da música. Com certeza tem alguma banda ou artista que só você conhece e faz de tudo para espalhar o som entre seus amigos e conhecidos. “Todo mundo precisa conhecer isso, é genial!” Se você é aficionado por música, provavelmente tem uma pequena coleção pessoal de singles e discos que não fizeram sucesso e a mídia não descobriu (ou ainda vai descobrir, quem sabe) que gostaria que todo o planeta estivesse cantando.

Pois bem: já que temos tantos amantes da música querendo recomendar, o Crush em Hi-Fi resolveu abrir esse espaço. Na coluna “5 Pérolas Musicais”, artistas, músicos, blogueiros, jornalistas, DJs, VJs e todos que têm um coração batendo no ritmo da música recomendarão 5 músicas que todo o planeta PRECISA conhecer. Hoje, a convidada é Helena Papini, baixista da banda Bula, Triácida e da Urbana Legion.

Trouble“What Are We”
Essa é uma banda que conheci recentemente quando fui convidada pela Fernanda Leite (vocal) pra tocar as músicas de seu álbum (“Trouble and the New Brazilians”) em um show em SP. Essa música me fez chorar subindo a serra a caminho do ensaio (risos). E além das músicas lindas num estilo meio country/folk cantadas quase todas em inglês, a versão física desse álbum é um dos Cs mais bonitos que eu já vi.

Dani Vellocet“Babe”
Eu e Dani tocamos juntas por quase 10 anos na banda Mecanika, pelos bares da baixada Santista e SP.
“Babe” faz parte do seu trabalho solo que está sendo lançado desde o ano passado, e tem uma pegada bem 80′, dançante, com videoclipe gracinha. Além de uma grande referência é uma amiga de anos. A Dani me mostrava quase tudo durante o processo de composição e gravação do seu disco (“Amores”), acompanhei tudo de perto e posso dizer que vem um lindo álbum por aí.

Silversun Pickups“Three Seed”
Talvez a minha banda preferida da atualidade, o SSPU também tem uma mulher no baixo (Nikki Monninger).
Em 2013, durante a tour “Chorão Eterno” da A Banca, escutávamos esse álbum praticamente antes de todos os shows e nas viagens. O curioso foi que ano passado eles vieram pela primeira vez pro Brasil, e lendo uma entrevista dela, descobri que ela já conhecia e gostava da Bula e sabia que temos uma baixista mulher também (que por acaso sou eu (risos)). Quase caí pra trás. Fui com o Marcão no show deles mo Circo Voador na mesma semana e pudemos conhecer a banda toda a convite dela, e curtir uma noite inesquecível ao lado de uma banda que é uma grande referência pro som da Bula.

Dub FX“Love Someone”
Descobri esse som assistindo vídeos de skate no YT, gostei tanto que fui atrás. Aí ví o que na época era um artista bem underground, que se apresentava em praças públicas, com uma caixa de som, e um microfone passando por seus pedais de efeitos, sobrepondo loopings de batidas e sons feitos com a boca (beatbox e afins). Essa foi a primeira música dele que escutei, e desde então é um dos artistas que não saem da minha playlist.

Urbana Legion – “Mariane 2”
Com o perdão da autopromoção, gostaria de falar dessa música que fiz em parceria com ninguém menos que Renato Russo, ao lado da Urbana Legion, um tributo a esse ícone da música brasileira, que faço parte.
Recentemente recebemos do seu filho, Giuliano Manfredini, alguns manuscritos guardados por 20 anos em um apartamento no RJ, junto com a missão de musicar esses textos, e “Mariane 2” foi um dos resultados desse grande desafio.

5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo por Otávio Cintra, do Hammerhead Blues

Read More
Otavio Cintra, do Hammerhead Blues
Otavio Cintra, do Hammerhead Blues

Todo mundo tem seus gostos, preferências e, é claro, seus garimpos no mundo da música. Com certeza tem alguma banda ou artista que só você conhece e faz de tudo para espalhar o som entre seus amigos e conhecidos. “Todo mundo precisa conhecer isso, é genial!” Se você é aficionado por música, provavelmente tem uma pequena coleção pessoal de singles e discos que não fizeram sucesso e a mídia não descobriu (ou ainda vai descobrir, quem sabe) que gostaria que todo o planeta estivesse cantando.

Pois bem: já que temos tantos amantes da música querendo recomendar, o Crush em Hi-Fi resolveu abrir esse espaço. Na coluna “5 Pérolas Musicais”, artistas, músicos, blogueiros, jornalistas, DJs, VJs e todos que têm um coração batendo no ritmo da música recomendarão 5 músicas que todo o planeta PRECISA conhecer. Hoje, o convidado é Otávio Cintra, baixista e vocalista da banda Hammerhead Blues.

Taiguara“Aquarela de Um País na Lua”

Muitos nomes de grande sucesso da música brasa dos anos 60/70 acabaram relegados a algum tipo de esquecimento, deixados à margem da tal linha evolutiva seja por falta de interesse de gravadoras ou travados na marra pelos militares. O Taiguara é um dos casos mais extremos: seu disco “Imyra Tayra Ipy” (lançado em 1976 após o retorno do cantor do exílio) foi recolhido de todas as prateleiras do país em menos de 72h pela censura, voltando ao mercado brasileiro somente em 2013. Desse grande disco, um manifesto latino-americano arranjado em parte por Hermeto Pascoal, destaco o protesto de ‘Aquarela de um País na Lua’, uma reinterpretação torta do famoso hino ufanista.

Antônio Carlos e Jocafi“Deus O Salve”

A dupla Antônio Carlos e Jocafi é, quando muito, lembrada pelo riff funkeado de ‘Kabaluerê’, sampleada pelo Marcelo D2. O que muitos não sabem que esses dois eram uma mina de suingue e rock psicodélico – o primeiro disco (“Antônio Carlos & Jocafi”, 1970), com Lanny Gordin nas guitarras, é uma pedrada psicodélica atrás da outra. Pra quem gosta de misturar psicodelia, samba, limão e cachaça essa aqui tá na medida.

Marcos Valle“Revolução Orgânica”

Marcos Valle é desses caras que já andaram por todo canto da música popular brasileira. Mesmo sem reconhecer seu nome, todo mundo conhece algumas das canções do bicho: ‘Samba de Verão’ (um clássico da Bossa Nova) e a música de fim de ano da emissora dos Marinho (aquela mesmo, fazer o quê…) Em 1972, Marcos e seu irmão Paulo Sérgio se mandaram para Búzios com uma banda de rock até então relativamente desconhecida (O Terço) para mergulhar numa vibe hippie sem dó. ‘Revolução Orgânica’ é a música mais épica de um encontro inusitado de grandes nomes da música brasileira com uma letra de rebeldia e imagens impressionantes.

Eduardo Araújo“Construção”

Eduardo Araújo era o roqueiro mais bad boy de toda a Jovem Guarda. Dizendo-se ‘O Bom’, dono do maior carrão vermelho, acabou não emplacando com o roquezinho tanto quanto seus colegas Erasmo e Roberto. Dono de uma das vozes mais potentes da época, o rapaz resolveu então que ia explorar um som mais pesado e experimental. Sua ideia de rock brasileiro progressivo e psicodélico chega ao ápice nessa reinterpretação surreal de “Construção”, de Chico Buarque, transformado o arranjo de sua versão original em uma quebradeira sem paralelo de guitarras, baixos e baterias.

Odair José“Não Me Venda Grilos”

Odair José é um dos grandes expoentes da música brega brasileira. Tornou-se um ícone dos botecos sujos do país todo com ‘Uma Vida Só (Pare de Tomar a Pílula)’ e ‘Vou Tirar Você Desse Lugar’ no começo dos anos setenta. Sempre intento em incomodar os poderes estabelecidos, Odair José acabou excomungado pela Igreja Católica acusado de blasfêmia ao lançar o disco ‘O Filho de José e Maria’ em 1977. O protagonista é Jesus Cristo contemporâneo: doidão e filho de pais solteiros que se casam às pressas e depois se divorciam (numa época em que o divórcio era ainda grande tabu no Brasil). Se a ira da Igreja não fosse o suficiente pra curtir o trabalho do cara, o disco é uma ópera-rock finíssima com uma pegada Frampton.

5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo pela cantora Aramà

Read More
Giulia Aramà
foto por Maurizio Fantini

Todo mundo tem seus gostos, preferências e, é claro, seus garimpos no mundo da música. Com certeza tem alguma banda ou artista que só você conhece e faz de tudo para espalhar o som entre seus amigos e conhecidos. “Todo mundo precisa conhecer isso, é genial!” Se você é aficionado por música, provavelmente tem uma pequena coleção pessoal de singles e discos que não fizeram sucesso e a mídia não descobriu (ou ainda vai descobrir, quem sabe) que gostaria que todo o planeta estivesse cantando.

Pois bem: já que temos tantos amantes da música querendo recomendar, o Crush em Hi-Fi resolveu abrir esse espaço. Na coluna “5 Pérolas Musicais”, artistas, músicos, blogueiros, jornalistas, DJs, VJs e todos que têm um coração batendo no ritmo da música recomendarão 5 músicas que todo o planeta PRECISA conhecer. Hoje, a convidada é a cantora Aramà, que acaba de lançar seu mais novo single, “Maracujá”.

Jamie Woon – “Night Air”
Essa música do artista Jamie Woon, britânico de extremo talento, foi uma das pérolas na minha playlist do 2010.
A musica é magnética . Um som fino, de grande sofisticação. A voz do Jamie é intensa, te leva numa viajem sensorial profunda com o sujeito da música, que é a noite. O baixo e os coros harmoniosos contribuem para criar uma faixa de extrema sensualidade, quase feminina.

Dona Onete – “Banzeiro”
Esta música é totalmente “Carnival Vibes”: uma mulher de quase oitenta anos com uma energia e talento insuperáveis.​ Para quem não sabe, o banzeiro é a onda que os barcos provocam e como uma onda, a música traz todo o sabor da Amazônia e do Pará. Dona Onete é umas das artistas que o Brasil precisa valorizar muito. Vale à pena ouvir o disco todo. É realmente incrível. ​Bora todo mundo se jogar no banzeiro? ​

Rincon Sapiência – “Meu Bloco”
Faz parte do lindo trabalho Galanga Livre, do rapper Rincon Sapiência. Amo essa música . É uma mistura de rap, trap e samba, gravado no barracão da escola de samba Pérola Negra. Essa música representa a luta deste amigo e artista que admiro muito. “Meu Bloco” mostra o poder do samba, seu ritmo e atitude, trazendo a música como uma forma de lutar contra a repressão: “Nossa palavra é munição, nossa voz fuzis / Sem moderação, jão, informação use / Sirenes e giroflex, na cara preta luzes / Sugiro, cuidado com os vampiros, cruzes!”.

Nneka – “Do You Love Me Now?”
Essa música saiu em 2012 no álbum da artista Nneka, alemã de origem nigeriana. Essa artista foi comparada à Erikah Badu e Lauryn Hill. O trabalho dela é uma mistura de hip hop, referências soul e ritmos africanos sem que se confunda com a world music. Essa faixa é a mais pop do disco e tem uma grande lição: na solidão estamos perto do Senhor, publicamente não. A ideia da artista é que estas canções cheguem ao poder politico e que eles as escutem.
“In solitude we know God / In public we do not act God / Is it destiny, is it mean to be?”

SBTKRT – “Wildfire”
Nome artístico do produtor britânico Aaron Jerome. Essa musica saiu em 2011 com a participação da artista Yuukini Yagano (Little Dragon ). É um mix de funk e dubstep bem minimal, tipicamente londrino. A música fala de um amor insano. Um amor que é comparado a um incêndio. Adoro o beat. Acho uma pérola mesmo, uma das melhores músicas britânicas até agora.

5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo pelo rapper Kamau

Read More
foto: Ênio César

Todo mundo tem seus gostos, preferências e, é claro, seus garimpos no mundo da música. Com certeza tem alguma banda ou artista que só você conhece e faz de tudo para espalhar o som entre seus amigos e conhecidos. “Todo mundo precisa conhecer isso, é genial!” Se você é aficionado por música, provavelmente tem uma pequena coleção pessoal de singles e discos que não fizeram sucesso e a mídia não descobriu (ou ainda vai descobrir, quem sabe) que gostaria que todo o planeta estivesse cantando.

Pois bem: já que temos tantos amantes da música querendo recomendar, o Crush em Hi-Fi resolveu abrir esse espaço. Na coluna “5 Pérolas Musicais”, artistas, músicos, blogueiros, jornalistas, DJs, VJs e todos que têm um coração batendo no ritmo da música recomendarão 5 músicas que todo o planeta PRECISA conhecer. Hoje o convidado é o rapper Kamau, que lançou recentemente o single “Tudo Uma Questão De…”.

Dinosaur Jr. “Just Like Heaven”
Eu ando de skate há quase 30 anos e muito da minha formação musical vem dos vídeos de skate.
Quando eu vi o vídeo da (marca) Blind chamado “Video Days” (dirigido por Spike Jonze), gostei muito da parte de um skatista chamado Rudy Johnson. Ali conheci a música do Dinosaur Jr. e chapei! Depois desse vídeo eu sempre trocava ideias sobre a banda com o maior fã de Dinosaur que conheço: meu amigo Eugênio Geninho. Só bem depois fui saber que essa era uma versão de uma música do The Cure, banda que eu já conhecia. Mas a versão de J. Mascis e companhia sempre será minha preferida.

Daryl Hall & John Oates“Say It Isn’t So”
Um dia eu acordei com essa música na cabeça ali pro final de 2014, começo de 2015. E ficava cantarolando esse refrão sem saber o porquê. Eu cresci nos anos 80 e ouvi a música na época em que tocava em rádios e alguns programas de TV. Mas não sou o maior fã da sonoridade dessa época. Algumas músicas voltam pra mente apenas por memória afetiva, mesmo não tendo marcado nenhum momento específico da vida. E essa virou uma preferida aleatória dessas. Tanto que eu sampleei pra uma batida que fiz pro meu EP “Licença Poética”. Mas não vou revelar qual pra deixar esse “gostinho de mistério” no ar.

Instituto“#1”
Fui convidado por Daniel Ganjaman pra ser o MC do formato “show” do coletivo Instituto nos palcos em 2003. Aprendi muito musicalmente desde então. E uma das canções integrantes do disco “Coleção Nacional” se tornou uma das minhas preferidas da vida. Fico feliz em conhecer pessoalmente os autores de uma música tão bonita. Eu sempre pedia pra que ela fizesse parte do nosso repertório só pra ouvir ali do palco mesmo, antes do meu momento de rimar sobre ela e sair de cena pra ouvir mais um pouco. Obrigado, Maurício Takara e Daniel Ganjaman, por essa em especial, mas por todas as músicas que já fizeram ou contribuíram no nosso universo musical.

Tulipa Ruiz“Só Sei Dançar Com Você”
Conheci essa música da Tulipa num show organizado pelo Ganjaman em meados de 2011 em que o Criolo dividiu essa canção com ela no palco. Desde então, ela sempre volta de alguma forma ao meu cotidiano. Esse som me fez convidá-la pra participar do meu EP de 2012, “… entre…”, na música “Lágrimas do Palhaço”. Tinha até pedido autorização dela pra samplear essa música mas não consegui pensar num jeito que fizesse jus à essa obra. Vai ficar de trilha pra vida.

The Free Design“Never Tell the World”
Eu e o DJ Nyack colocamos como hábito em nossas vidas comprar ao menos um vinil por semana. Claro que nunca conseguimos comprar um só. Mas eu mantenho essa prática de ir até a loja e comprar pra samplear, pra pesquisar ou simplesmente ouvir alguns achados. Numa dessas idas às compras, achei o vinil “Kites Are Fun”, da banda The Free Design que era rotulada como “sunshine pop” e havia sido sampleada na canção “Zone Out”, do rapper Big Pooh (integrante do Little Brother). Virou vício imediato e de tempos em tempos eu volto a ouvir esse disco todo e ainda vou encontrar uma maneira de sampleá-lo bem. Mas essa canção em específico tem uma letra com a qual me identifico muito. Não gosto de gritar aos quatro ventos o que estou fazendo pra que não dê errado. Daí também vem a justificativa do significado de Kamau: Guerreiro Silencioso. E isso se aplica a muitos aspectos da minha vida. E pretendo continuar agindo assim pra que não cresçam o olho no pouco que tenho.

5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo por Ricardo Drago, da Mutante Radio

Read More
Ricardo Drago (?)

Todo mundo tem seus gostos, preferências e, é claro, seus garimpos no mundo da música. Com certeza tem alguma banda ou artista que só você conhece e faz de tudo para espalhar o som entre seus amigos e conhecidos. “Todo mundo precisa conhecer isso, é genial!” Se você é aficionado por música, provavelmente tem uma pequena coleção pessoal de singles e discos que não fizeram sucesso e a mídia não descobriu (ou ainda vai descobrir, quem sabe) que gostaria que todo o planeta estivesse cantando.

Pois bem: já que temos tantos amantes da música querendo recomendar, o Crush em Hi-Fi resolveu abrir esse espaço. Na coluna “5 Pérolas Musicais”, artistas, músicos, blogueiros, jornalistas, DJs, VJs e todos que têm um coração batendo no ritmo da música recomendarão 5 músicas que todo o planeta PRECISA conhecer. Hoje, o convidado é Ricardo Drago, o cabeça por trás da sensacional Mutante Rádio, onde o Crush em Hi-Fi e mais uma porrada de gente fina têm programas. Ouça! www.mutanteradio.com

Rodrigo Short“Lista Negra”
A gente lê e ouve tanta gente sendo chamado de mestre que é foda! Mas o Mestre Rodrigo Short não brinca: o cara produz, canta, rima, inventa. A velocidade do raciocínio não nasceu ontem! espero que ele saia  da Dalaranjaaocaos e voe muito alto. É rap, claro, mas é muito mais música bem feita do que um gênero musical! Apenas ouça essa canção com calma.

Vigárioz Crod Alien“SePoco”
Esses caras são foda! Você nunca sabe como será a próxima música, mas te garanto: será foda. Você nunca sabe quem vai cantar a próxima música, mas você tem certeza que você cantar junto. Vai dançar no beat, pirar nas mesmas viagens intergalaticamente mutantes que eles vão mandar. Não perca um evento com essa trupe muito perto de você! Só espero que eles não esperem a estrada chegar até aqui, construam a estrada!

Beer“Porque És Una Mierda”
Da grande e incrível cena de Curitiba que nunca parou e nunca pára. Esqueçam os rótulos, você ficará dias pra encontrar e ouvir tudo que esse produtor, músico e gênio criou e já disponibilizou no mundo. Em banda ou solo, produzindo ou viajando, vai atrás, ouve o cara e entenda… Desculpe, não precisa entender!

Derrota“Em Vão”
Instrumental, barulhento, intenso, cheio de guitarras. Podia ser só mais um banda instrumental, mas você vai ouvir de novo. Gravaram pouco, troca de formações sempre complicam a vida… Mas a força das canções compensa, nada impede a Derrota! E só porque são uma banda instrumental o único video disponibilizado tem um cantante! É a vida!

Eletro Doméstico“Reine Sobre Mim”
“Não Leve a Mal”, “Mil Músicas”, “Reine Sobre Mim”, “O Perdedor”, “Deixa Pra Trás”, “Garoto Perdido”, “Eu Tenho Todos os Dias”, “O Amor Manda Sinais”, “Eterna Canção”. Agora me conta: quantos artistas você conhece que tem uma fileira de hits assim, um atrás do outro? vai lá e ouve!

5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo por Mariana Cantini, do Dinamite Panda

Read More
Mariana Cantini
Mariana Cantini, do Dinamite Panda

Todo mundo tem seus gostos, preferências e, é claro, seus garimpos no mundo da música. Com certeza tem alguma banda ou artista que só você conhece e faz de tudo para espalhar o som entre seus amigos e conhecidos. “Todo mundo precisa conhecer isso, é genial!” Se você é aficionado por música, provavelmente tem uma pequena coleção pessoal de singles e discos que não fizeram sucesso e a mídia não descobriu (ou ainda vai descobrir, quem sabe) que gostaria que todo o planeta estivesse cantando.

Pois bem: já que temos tantos amantes da música querendo recomendar, o Crush em Hi-Fi resolveu abrir esse espaço. Na coluna “5 Pérolas Musicais”, artistas, músicos, blogueiros, jornalistas, DJs, VJs e todos que têm um coração batendo no ritmo da música recomendarão 5 músicas que todo o planeta PRECISA conhecer. Hoje, a convidada é Mariana Cantini, baixista da banda Dinamite Panda!

Sofiapop“Bomba no Odeon”

Meu primeiro show da Sofiapop foi saindo do colégio, com uns 15 anos, de uniforme, no ateliê de artes da UERJ. Foi do caralho. O calor era absurdo, a cerveja baratinha (e quente) e todo mundo se porrava. Foi parecido no Odeon, quando uns amigos me empurraram pra rodinha no meio de “Bomba no Odeon”.

Ênio Berlota e a Nóia“Homem Baile”

Com a Astrovenga como banda, o grande “Homem Baile” Ênio Berlota tem letras fodidas e os melhores passinhos do RJ. O disco “Continue Rasgando” é daqueles de ouvir do começo até o final e depois ouvir de novo.

Blastfemme“I Don’t Love You Baby”

Fico triste de ter saído do Rio de Janeiro antes da formação da Blastfemme 🙁 Eu penso no empoderamento feminino como uma voz muito alta e firme com um discurso de liberdade e força. Blastfemme é tipo isso, exponencialmente.

Os Vulcânicos“Das Model”

Todas as quintas feiras na Sinuca Tico Taco, na Lapa (RJ), tinha show dos Vulcânicos. Do lado rolava anarkofunk. Eu ia quase todas as quintas, e todo show era um novo show e era mais foda que o da semana anterior.

The Lirious“Cecília”

Uma das bandas relâmpago na pegada “quem viu, viu” alucinante. Power trio instrumental, de ocupação. Show para moradores de rua na Praça da Sé. Foi um dos momentos mais interessantes do meu 1 ano e meio em São Paulo. A gente sabe quando a galera tá fazendo um som porque ama, né?

5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo por Dani Buarque, do BBGG

Read More
Dani Buarque BBGG

Todo mundo tem seus gostos, preferências e, é claro, seus garimpos no mundo da música. Com certeza tem alguma banda ou artista que só você conhece e faz de tudo para espalhar o som entre seus amigos e conhecidos. “Todo mundo precisa conhecer isso, é genial!” Se você é aficionado por música, provavelmente tem uma pequena coleção pessoal de singles e discos que não fizeram sucesso e a mídia não descobriu (ou ainda vai descobrir, quem sabe) que gostaria que todo o planeta estivesse cantando.

Pois bem: já que temos tantos amantes da música querendo recomendar, o Crush em Hi-Fi resolveu abrir esse espaço. Na coluna “5 Pérolas Musicais”, artistas, músicos, blogueiros, jornalistas, DJs, VJs e todos que têm um coração batendo no ritmo da música recomendarão 5 músicas que todo o planeta PRECISA conhecer. Hoje, a convidada é Dani Buarque, guitarrista e vocalista da banda BBGG.

Reignwolf“Are You Satisfied”
Eu falo pra todo mundo OUÇAM ESSE CARA PELOAMORDEDEUS. Comece vendo esse vídeo.  Não preciso dizer mais nada se você for no youtube e dar play agora. DE NADA.

Mugison“I Want You”
Mugison é um cara da Islândia. Tanto ele quanto o Noisettes eu descobri lá em 2005, 2006 com o melhor algoritmo já inventado (LastFM). Ele tem uns sons bem doidos. Eu curto muito mostrar ele para as pessoas a partir dessa que é a mais “pop”. A voz dele é maravilhosa e os arranjos incríveis. Vale ouvir essa e se gostar dar uma navegada nos álbuns dele.

Noisettes “IWE”
Essa banda muita gente conhece mas acho que a maioria conhece a partir do album que pra mim já não é mais massa. Eles tem um álbum INCRÍVEL do começo ao final que se chama “What’s The Time Mr Wolf”. É difícil escolher a melhor musica do album mas essa toca fundo. A vocalista dessa banda alem de tocar e cantar muito tem uma coisa que acho o maior diferencial: interpretação. Nesse som é o que mais se destaca. Quando eu ouço essa música eu ouço pelo menos umas 3x.

Peach King“Mojo Thunder”
Essa banda conheci muito por acaso. Alguém escreveu pra página da BBGG que deveríamos fazer um som cover dessa banda (????) (risos) Super aleatório. A gente nem curte tocar cover mas acho que a Gringa (toca comigo na BBGG) ouviu e falou que era massa. Dei uma chance e amei. Eu gosto também porque lembro dela, a gente sempre ficava bêbada cantarolando ela por aí ❤.

Rizzle Kicks“Wind Up”
Saindo um pouco do rock: o álbum “Roaring 20s” pra mim é um dos melhores álbuns que ouvi em 2013. É um rap/funk com metais, sei lá definir. Eu amo e no meu Spotify e é a segunda banda que mais ouvi depois de Faith no More (risos) de tanto que ouvi esse álbum. Tentei ouvir outros sons deles mas não curti. Mas enfim essa música é uma das melhores do álbum bem dançante e animado.

Bonus Track:

Faltou o Har Mar Superstar. Não sei se ninguém conhece mesmo mas sempre que ponho em festas as pessoas dizem nunca ter ouvido falar. “Lady You Shot Me” é um musicão. Ouça os 5 primeiros segundos dela e se apaixone. É aquele tipo de música que te dá um mix de sensações tem parte pop, parte com metais, parte triste. Ele também só tem um álbum que eu acho foda que é o “Bye Bye 17”.

5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo por Lucas Scaliza, do Escuta Essa Review

Read More
Lucas Scaliza
Lucas Scaliza

Todo mundo tem seus gostos, preferências e, é claro, seus garimpos no mundo da música. Com certeza tem alguma banda ou artista que só você conhece e faz de tudo para espalhar o som entre seus amigos e conhecidos. “Todo mundo precisa conhecer isso, é genial!” Se você é aficionado por música, provavelmente tem uma pequena coleção pessoal de singles e discos que não fizeram sucesso e a mídia não descobriu (ou ainda vai descobrir, quem sabe) que gostaria que todo o planeta estivesse cantando.

Pois bem: já que temos tantos amantes da música querendo recomendar, o Crush em Hi-Fi resolveu abrir esse espaço. Na coluna “5 Pérolas Musicais”, artistas, músicos, blogueiros, jornalistas, DJs, VJs e todos que têm um coração batendo no ritmo da música recomendarão 5 músicas que todo o planeta PRECISA conhecer. Hoje o convidado é Lucas Scaliza, do Escuta Essa Review.

Emma Ruth Rundle“The Distance”
Não faz muito tempo que conheci os discos da Emma Ruth Rundle e “The Distance”, climática e melancólica, com uma harmonia que funciona com pares de acordes, caiu muito bem ao meu ouvido e ao meu humor. Mostrei a faixa a um amigo e ele disse que “The Distance” não disse nada a ele, mas dizia muito sobre mim. Acho que pode dizer mais sobre você também.

Mulatu Astatke“Yekermo Sew”
Conheci o Mulatu Astatke em um dos meus filmes preferidos do Jim Jarmusch: “Flores Partidas”. É jazz da Etiópia. Quem diria que um dos países mais pobres da África produziria um músico tão talentoso e reconhecido? Mulatu é praticamente o Pelé de lá e eu simplesmente passei a adorar a forma como ele combina o ritmo e o formato do jazz com os ritmos e fraseados melódicos africanos. “Yekermo Sew” é tão sensual quanto misteriosa. “Faz o sangue circular”, como diz um dos personagens do filme.

Olafur Arnalds“Particles”
Olafur Arnalds é um cara que vai da música eletrônica (Kiasmos) à música clássica contemporânea. Em um disco audiovisual chamado “Island Songs” (2016), tentando captar as diversas particularidades de sua ilha natal – a Islândia – ele fez uma balada pop: “Particles”, com participação da vocalista da banda indie islandesa Of Monters And Men. Nem só de vanguarda vive a ilha viking, mas de doçura também.

Astor Piazzola & Gerry Mulligan“Hace Veinte Años”
Uma parceria para guardar no coração: o argentino Astor Piazzola, que revolucionou o tango ao lhe dar ares mais jazzísticos, e o cool jazzista americano Gerry Mulligan. É uma faixa que coloca o bandoneon de um para dialogar com o sax barítono do outro, como se fosse um casal se reencontrando e lembrando com doçura, melancolia e paixão de tempos passados. É muito sentimento em uma composição só.

Beyond Twilight“Shadowland”
Metal progressivo escandinavo lento, arrastado, carregado pelos teclados do dinamarquês Finn Zierler e não pelas seis cordas do sueco Anders “Exo” Erickson Kragh (que é superdotado em música e toca em uma orquestra também). O vocalista norueguês Jørn Lande mostra uma versatilidade incrível, interpretando os versos de formas distintas, tanto como metaleiro quanto melódico e doce. São três variações para a mesma garganta. A atmosfera da música é como estar sendo abduzido. O Beyond Twilight fez apenas três álbuns. Uma pena.