Os dois mil e um projetos musicais do hiperativo Dave Grohl

110906_PJL_Nirvana 0104_v3_FLT_MEDRES

O Foo Fighters está no Brasil pela terceira vez e só se fala na banda de Dave Grohl. A turnê “Sonic Highways” acompanha o disco não tão bem sucedido do grupo e promete show longos e cheios de hits, covers, alguns lados B e todo o carisma que garantiu ao rapaz toda a fama de cara legal que ele tem.

Porém, além de “cara legal” (algo que chega a irritar alguns), Grohl também é um ótimo músico e adora tocar, então se enfia em quase todos os projetos musicais e colaborações que aparecem pela frente. Isso o colocou mais de uma vez em bandas lendárias como o Scream, o Nirvana e o próprio Foo Fighters (que conta com o mestre Pat Smear, que acompanhou Grohl no fim do Nirvana e foi dos incríveis Germs).

Neste post, apresentaremos alguns projetos e participações de Grohl que você precisa ouvir. Não, não vamos citar coisas que você com certeza já ouviu (e se não ouviu, vá atrás agora!) como o Songs For The Deaf do Queens Of The Stone Age e o Them Crooked Vultures, okay?


Hooker on The Street

Gravada quando Grohl era apenas o baterista cheio de energia e palhaçadas no Nirvana. No episódio de Seattle da série “Sonic Highways” o produtor Barrett Jones revelou que tinha as demos de cerca de 40 músicas que Grohl gravou na época do Nirvana em seu estúdio. “Hooker On The Street” parece uma piada de Grohl baseada em James Brown e Red Hot Chili Peppers.


Melvins – King Buzzo

Em 1992, Grohl tocou bateria sob o pseudônimo Dale Nixon no EP “King Buzzo” dos Melvins, cuja capa parodia os álbuns solo que o Kiss lançou em 1978. O disco contém “Skeeter”, que nada mais é que um remix de “Just Another Story about Skeeter Thompson” que aparece em seu disco Pocketwatch, o primeiro lançamento pré-Foo Fighters.


Backbeat

A banda formada para regravar as covers dos Beatles para o filme Backbeat (que no Brasil recebeu o subtítulo “O Quinto Beatle”) era, em si, um supergrupo do rock alternativo dos anos 90. Além de Dave Grohl na bateria, contava com Dave Pirner (Soul Asylum) e Greg Dulli (The Afghan Whigs) nos vocais, Thurston Moore (Sonic Youth) e Don Fleming (Gumball) nas guitarras e Mike Mills (R.E.M.) no baixo.


Probot

O projeto metal de Grohl saiu em 2003. Com convidados como Max Cavalera (Sepultura/Soulfly/Cavalera Conspiracy), Cronos (Venom), Lemmy Kilmister (Motorhead) e King Diamond e Grohl na bateria, guitarra e baixo, o disco continha 12 faixas com vocalistas diferentes e estilos variados de metal. Rendeu o clipe “Shake Your Blood”, com Lemmy no vocal.


Puff Daddy – It’s All About The Benjamins

Grohl entrou no mundo do rap injetando rock na faixa “It’s All About The Benjamins”, de Puff Daddy.


Killing Joke – Self-Titled

O disco de 2003 contou com Dave Grohl como baterista. O engraçado é que muita gente falava que “Come As You Are”, do Nirvana, era plágio de “Eighties” do Killing Joke. Originalmente John Dolmayan do System of a Down e Danny Carey do Tool também tocariam bateria no disco, mas quando Grohl ouviu as músicas do disco, disse “quero tocar todas”. E assim foi.


Tony Iommi – Goodbye Lament

O disco “Iommi”, de 2001, juntou Dave Grohl e Brian May na música “Goodbye Lament” ao guitarrista do Black Sabbath. Ou seja: uma música criada por um supergrupo não-declarado.


Tenacious D

Você pode não saber, mas o Tenacious D tem um terceiro elemento além de Jack Black e Kyle Gass: Dave Grohl. Ele tocou bateria nos três discos do duo, além de fazer o papel de capeta no clipe de “Tribute” e no filme “Pick Of Destiny”, além de cantar a música “Belzeboss”.


Garbage – Bad Boyfiend

http://www.youtube.com/watch?v=p2zBjq7MVzQ

Adivinha quem tocou bateria na música do disco “Bleed Like Me”, de 2005? Adivinha quem fez esse barulho ao fundo da banda de Shirley Manson e Butch Vig? Adivinha?


Juliette and The Licks – Four On The Floor

Sim, a bateria do disco inteirinho da banda de Juliette Lewis foi gravada pelo ex-baterista do Nirvana. Tudo porque, um pouco antes das gravações, o baterista Jason Morris abandonou a banda. Na hora pode ter sido algo ruim, mas… no fim, ter Dave Grohl na bateria é bem mais negócio, certo?


Prodigy – Run With The Wolves

Sim, Grohl colaborou até com os punks da eletrônica inglesa. Ele acrescenta sua bateria pesada à “Run With The Wolves” e “Stand Up”, do disco Invaders Must Die.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *