Mini Kiss, as Ramonas e outras versões de bandas oriundas de outra dimensão

27 de janeiro de 2015 0 Por João Pedro Ramos

Lembra daquele vilão do Super-Homem, o Bizarro? O cara que é uma versão “negativa” do Azulão, vinda de um universo paralelo? Lembra daquele episódio do Seinfeld em que eles encontram o universo paralelo deles, com Bizarro Jerry e tudo? Pois é, hoje vamos conhecer algumas bandas vindas de universos paralelos. Calma, eu explico! As bandas a seguir são versões diferentes de bandas que você já está bem acostumado. Se elas vieram de universos paralelos, perpendiculares ou da puta que as pariu, não importa. Vale a pena ouvir, mesmo que seja só para dar risada.

The Ramonas

10660186_10152659795293257_3048486505402576157_n

E se os Ramones fossem ingleses e… meninas? Essa é a ideia principal das Ramonas. Formada por Cloey, Margy, Rohnny e Pee Pee Ramona, a banda começou em 2004, sendo apoiada por ninguém mais, ninguém menos que o próprio baterista dos Ramones, Marky Ramone (aquele que usa peruca e continua por aí até hoje). É um som divertido (afinal, é Ramones), e com o vocal feminino deixa o negócio meio parecido com The Donnas.

Dread Zeppelin

dz

Elvis Gordo + Led Zeppelin + Reggae. Misture tudo isso e você terá o Dread Zeppelin, uma das maiores bizarrices já registradas em vinil, CD e fita K7 (e olha que existe CD de ET e Rodolfo rodando por aí). Atualmente formado por Tortelvis (imitador de Elvis em sua fase plus size), Butt-Boy, SpiceZiggy KnarleyCharlie Haj, o Dread Zeppelin chegou a fazer certo sucesso nos anos 90. A banda continua na ativa e seu 16° disco, “Soso”, saiu em 2011. A ideia é a mesma: canções do classic rock (principalmente do Led Zep) em versões reggae com o vocal no estilo Presley de ser.

The Iron Maidens

20100308003729!Iron_maidens

A banda preferida de 99% dos metaleiros do mundo agora formada apenas por garotas headbangers. As Iron Maidens são Linda McDonaldWanda OrtizCourtney Cox (não, não a de “Friends”), Kirsten RosenbergNita Strauss. Formada em 2001, a banda é muito  popular no sul da California. Como o Iron Maiden volta a cada 15 dias para visitar o Brasil, as Iron Maidens aproveitaram e também já vieram para cá em 2011, para a loucura dos marmanjos de camiseta preta. Ah, elas também usam alcunhas, pra ficar mais similar à banda original. As meninas no palco viram Bruce Chickinson, Mega Murray, Adriana Smith, Steph Harris e Nikki McBurrain. O Janick Gers ficou de fora dessa.

http://www.youtube.com/watch?v=vg24xfVtflc

The Misfats

l9zjczk9qz24429

Sim, é isso mesmo que você está imaginando: uma versão gordinha dos Misfits. Com músicas como “I Turned Into a Lardass”, “Mommy, Can I Go Out and Grill Tonight” e “Diet, Diet, Diet, My Darling”, os Misfats fazem uma versão muito mais pesada das músicas dos Misfits (desculpem, meu espírito A Praça É Nossa falou mais alto). Veja um pouquinho dos Misfats tocando “Hungry Moments” e acompanhe o refrão: “Ooh baby, have a fry/ Our life is sedentary/ Don’t wipe your mouth with your shirt/ In hungry moments…Use a napkin..”

Mini Kiss

Mini-Kiss

Não, não é mais um merchandising do Kiss… eu acho. O Mini Kiss é uma versão do Kiss formada apenas por anões. Formada por Joey Fatale (o Mini Demon), a banda alcançou grande sucesso, chegando a fazer um comercial para o refrigerante Dr. Pepper junto com o Kiss original. “You’ve wanted the littlest, you’ve got the littlest!”. Infelizmente, Joey morreu em 2011, e foi substituído. A banda excursiona até hoje, inclusive organizando um  “MiniPalooza” com versões pequenas de Lady Gaga e Elvis.

Mini Britney

mini-britney-2660

It’s Mini Britney, bitch. Sim, a senhorita Britney Spears também ganhou uma cover anã. Elena Grant faz covers dos clássicos da cantora, incluindo aí suas trocas de roupa. Na foto acima, ela usa o figurino de “Oops, I Did It Again”. Curiosidade: em 2013, tanto a Britney original quanto sua versão mini estavam fazendo shows em Las Vegas. A diferença: enquanto a original pedia US$ 310.000 por show, a versão pequena ganhava US$ 310.

AC/DShe e ThundHERStruck

ACDShe-Promotional-Photo-2012TinaHorns

A premissa das duas bandas é a mesma, então falarei delas juntas: o negócio é fazer o belo som do AC/DC, mas só com garotas na banda. Sim, é o mesmo esquema das Ramonas. Mas digamos que AC/DC tem tanto potencial de ser foda quanto os Ramones, certo? Pelo que percebi, no caso das australianas do AC/DShe, a vocalista Amy Ward tenta imitar mais o jeitão do Bon Scott, enquanto a vocal do ThundHERStruck, Dyna, vai mais pro lado Brian Johnson. Ah, e o ThundHerStruck tem um visual mais “fantasia da 25 de março de AC/DC sexy” do que o AC/DShe.

Easy Star All-Stars

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Talvez uma das mais famosas bandas que citarei aqui, o Easy Star All-Stars é conhecido por recriar álbuns clássicos completos em versão reggae/dub. E eles fazem tudo detalhadamente, transformando as músicas de forma tão perfeita que mesmo quem não gosta do ritmo jamaicano consegue se divertir ouvindo. Os álbuns já homenageados foram “Dark Side Of The Moon”, do Pink Floyd (“The Dub Side Of The Moon”), “Ok Computer”, do Radiohead (“RadioDread”), “Sargent Peppers Lonely Hearts Club Band”, dos Beatles (“Easy Stars Lonely Hearts Dub Band”) e “Thrilla”, a versão jamaicana para “Thriller”, do Michael Jackson. Vale a pena conferir a versão THC destes clássicos.

MANDonnas

4c1b7dc88959e.image

Você acha que só existem tributos com moças fazendo versões de bandas masculinas? Pois se enganou: chega a vocês os MANdonnas, homens barbados e feiosos fazendo apenas versões de músicas da rainha do pop Madonna. Formada por lvy “Alvydonna” Caby (guitarra), Jay “Jaydonna” Conners (baixo), Sean “Seandonna” Dallmeyer (teclados), e Dave “Davedonna” Hagerty (bateria), a banda manda suas versões arrotadas de hits como “Borderline,” “Like a Prayer,” “Material Girl,” “Open Your Heart,” “Papa Don’t Preach,” “True Blue” e “Live to Tell”.

GABBA

fgabba

Esta aqui é um mashup dos mais bizarros. Junte Ramones com ABBA e você tem o Gabba. Eu realmente ainda não entendi direito a proposta da banda, mas pela pesquisa vi que eles misturam bem as duas bandas, misturando letras e integrantes (como o Beatallica faz com Beatles e Metallica, mais ou menos). Não deixa de ser divertido ver o vocalista Bjöey, uma mistura de Björn Ulvaeus e Joey Ramone. Veja a mistura de “Dancing Queen” e “Sheena Is a Punk Rocker” do Gabba em “Hey Ho Disco”:

West End Girls

westend440

Duas garotas suecas que fazer versões de músicas do Pet Shop Boys. No fim, fica divertido e bem parecido com o original. Dá até pra animar alguma festinha aí com a versão delas de “Domino Dancing”, por exemplo

The Zombeatles

Zombeatles

Os Beatles têm tantas bandas-tributo que fica difícil escolher alguma para colocar aqui. Vai do Beatallica, a mais popular (e por isso, fora da lista, já que quero cavar nas mais obscuras) até os Beatle Barkers, com versões feitas apenas de latidos dos clássicos do Fab Four. Mas eis que durante minha garimpagem, encontrei isso aqui: os Zombeatles. A banda lançou na internet o vídeo de “A Hard Day’s Night Of The Living Dead” em 2007, e Rob Zombie curtiu e divulgou, ajudando o grupo a estourar. Eles lançaram um disco, um filme no estilo mockumentary “All You Need Is Brains” e saíram em turnê. No filme, a história dos Beatles originais é transformada, trazendo nomes como The Fab Gore, the Dead Sullivan ShowThe Rolling Kidney Stones, The ZomMonkees, the Dead Clark Five, The ZomZombiesBoo MarleyElvis GrislyDead Zeppelin, the Beach Boils, e até Ewwyoko Ohno, the ZomRutlesFester Fangs e Bob Killin.

 (publicado originalmente no blog Contraversão)