Meninas Superpoderosas

7 de janeiro de 2015 0 Por João Pedro Ramos

Entrei numas de ficar quase diariamente fuçando em bandas underground. Sejam novas, velhas, sem gravadora, sem dinheiro, sem instrumentos, tanto faz: o importante é que sejam legais e façam um som foda. Existe muita música boa rolando por aí enquanto o Gene Simmons insiste que o rock morreu (mas continua fazendo turnê com o KISS, afinal, foda-se a coerência).

Já que eu não gosto de guardar essas coisas maravilhosas pra mim, vou compartilhar com vocês apenas as bandas que me surgiram nos fones no dia de hoje. Todas ótimas e merecem ser ouvidas! Hoje, por um acaso são só bandas com vocais femininos, uma BEM diferente da outra.

Mother Feather – Uma das bandas que ainda acha que o visual importa tanto quanto o som. A banda nova iorquina formada por Ann Courtney e Elizabeth Carena nos vocais, Matt Basile no baixo, Chris Foley na guitarra e Gunnar Olsen na bateria está na ativa desde 2010 e bebe muito na fonte do glam rock e do som de grandes mulheres como PJ Harvey.

 

Velta – O trio do Brooklyn é mais puxado para o alternativo dos anos 90, citando como influências Superchunk, Big Star, Pavement e Fountains of Wayne. Aliás, eles se descrevem como “se o Superchunk e as Ronettes tivessem um filho”. Formada por Emmy Wildwood na guitarra e vocais, Zach Jones na bateria e voz e Derek Blauser no baixo e na ativa desde 2011.

 

Butcher Babies – Com esse nome singelo e formado por ex-coelhinhas da Playboy, essa é de longe a mais pesada das três. E a porrada come solta sem dó. Formada pelas vocalistas Heidi Shepherd e Carla Harvey, o guitarrista Henry Flury, o baixista Jason Klein e o baterista Chris Warner, a banda de Los Angeles deixa qualquer música atual do Slipknot no chinelo. Na ativa desde 2010.