“Interstella 5555 – The 5tory of the 5ecret 5tar 5ystem” (2003) – O anime lisérgico com Daft Punk

“Interstella 5555 – The 5tory of the 5ecret 5tar 5ystem” (2003) – O anime lisérgico com Daft Punk

16 de março de 2018 0 Por Guilherme Gagliardi

“Interstella 5555 – The 5tory of the 5ecret 5tar 5ystem”
Lançamento: 2003
Direção: Kazuhisha Takenouchi
Roteiro: Thomas Bangalter (Daft Punk), Guy-Manuel de Homem-Christo (Daft Punk) e Cédric Hervet.


Com uma linguagem que mistura os mais toscos animes com luzes e cores absurdamente epilépticas, o filme que acompanha as músicas do disco Discovery é um mindblowing total. Com a faixa de áudio invadida inteiramente pelo Daft Punk, a produção nipo-francesa conta mesmo sem falas, a história duma banda alienígena que é sequestrada durante um show e trazida pra terra por um empresário que parece o Eggman do Sonic. O cara transforma os membros em humanos, faz eles esquecerem de sua origem extraterrestre e os torna completamente passivos de qualquer rebeldia. A partir daí o longa se desenrola com herói, armas a laser, profecias antigas e muito daquela batidinha funkzada.

tão gente quanto a gente

A animação feita pela Toei Animation (estúdio responsável por animes como “Dragon Ball” e “Cavaleiros do Zodíaco“), passou pela supervisão do mangaká Leiji Matsumoto, criador do mangá que virou anime e que foi uma grande influência na infância da dupla Daft Punk.

Quanto às músicas, apesar de serem todas naquele mesmo timbre eletrônico, existem algumas que se destacam, tanto pelas cenas que acompanham quanto pelas sensações que carregam.

Cê vê que o filme é musical mesmo quando até a nave tem forma de guitarra…

Something About Us”, a música que aparece junto do reencontro romântico do herói do filme com a baixista da banda é uma baladinha linda! Perfeita pra estender a mão e chamar alguém pra dançar!

One More Time”, a que abre o filme é ótima pra já deixar animado e no pique pra assistir o resto. Junto duma cena dum show/festa, a música é realmente muito astral e perfeita pra pular pacarai!

Harder Better Faster”, a da cena da transformação da banda de ET’s pra humanos reflete muito bem a ideia que a partir desse ponto, segue por um bom tempo no filme: desprovidos de qualquer vontade própria, os alienígenas humanizados passam a trabalhar em ritmo industrial, totalmente automatizado.

Too Long” (ironicamente uma bem longa: 10 min), que acompanha a banda na nave voltando ao seu planeta natal, passando por um portal interdimensional e enfrentando uma criatura meio das trevas, é uma música muito forte, focada muito numa batida grave que causa uma vontade irrefreável de ficar pelo menos balançando a cabecinha, além duma guitarra que entra depois e que anima bastante o som.

Meu povo, acho que é isso… De resto, vejam o filme e descubram. Juro que é bom!

Segue em link o trailer e a trilha sonora:

Trailer:

Trilha sonora: