“Houve Uma Vez Dois Verões” (2002): Jorge Furtado e o rock gaúcho

“Houve Uma Vez Dois Verões” (2002): Jorge Furtado e o rock gaúcho

12 de janeiro de 2018 0 Por Guilherme Gagliardi

 

Houve Uma Vez Dois Verões
Lançamento: 2002
Direção: Jorge Furtado
Roteiro: Jorge Furtado
Elenco Principal: André Arteche, Ana Maria Maineri e Pedro Furtado

 

Essencialmente, uma comédia com baladas românticas e um personagem adolescente idiota, impulsivo, descobrindo umas coisas da vida… A história é sobre um moleque (Chico, vivido por André Arteche) que se apaixona por uma mina (Ana Maria Maineri) que conhece numa praia. Ela passa a perna nele, ele fica puto, aí ele fica apaixonado de novo, depois puto, depois apaixonado e por aí vai.

Olha a cara de idiota do moleque… 

Meio que seguindo uma lógica bem parecida com a de outros filmes brasileiros com o mesmo tema, o primeiro longa do gaúcho Jorge Furtado é bem tosco, bem fofo e bem real: cheio de piadas e dum humor absurdamente descontraído de dois moleques que ficam rindo dos velhos tropeçando na praia, e de diálogos do tipo que o Chico trava com o amigo contando emocionado como perdera a virgindade na noite anterior. Ainda como a cereja do bolo (ou talvez o filme é que seja a cereja e isso é que seja o bolo…), o rock gaúcho ganhou um ótimo destaque na trilha que contém essencialmente, músicas compostas para o longa.

Com artistas/bandas como Wander Wildner, Frank Jorge, Ultramen e Tequila Baby, o diretor de “Houve Uma Vez Dois Verões” dá uma baita valorizada pros seus conterrâneos e intensifica o gosto bobo de rock idiota apaixonado que o filme já tem. Seguindo um pouco no mesmo estilo, ainda tem a carioca Cássia Eller e os mineiros do Pato Fu (esses com uma versão da música “Coração Tranquilo” do Walter Franco que é de arrebentar).

Vale também uma atenção especial pros sons fora da língua lusitana. Nei Lisboa (colega do Júpiter Maçã, tocava guitarra na TNT e nos Cascavelletes), aparece com uma interpretação muito massa da balada “Tell It Like It Is”, composta pelo Aaron Neville; a Cássia Eller canta a lindíssima “Born To Cry” do Dion, na versão aportuguesada pelo Roberto Carlos; a banda Ultramen ataca com uma versão reggaezada eletrônica de “My Pledge of Love” do Joe Jeffrey; “Without You“, do próprio Wander Wildner, segue o mesmo estilo romântico chorão dos outros sons do cara; por fim, a Sombrero Luminoso é uma banda gaúcha, mas que como talvez o nome já indica, canta em espanhol e no filme toca a “Porque Te Vas”, mais uma no estilo romântico chorão (caliente!…).

Segue em link o trailer e a trilha sonora.

Trailer:

Trilha sonora: