[Exclusivo] Dead Parrot absorve novas influências e voa mais alto em seu segundo EP, “Inner Battles”

foto: Gustavo Cangani

Formada por Mariana Ceriani (vocal), Victor Vianna (guitarra), Matheus Stoshy (baixo e vocal) e Bruno Bronzatti (bateria), a banda de Campinas Dead Parrot lança hoje seu segundo EP, “Inner Battles”, gravado no Estúdio Dalla Sound. O novo trabalho conta com quatro faixas e mostra um som mais amplo que a estreia em “Dead Parrot”, inserindo novas influências e sonoridades no classic rock com pitadas de blues do quarteto.

“Nesse EP, cada um compôs a letra de uma música, o que é bem bacana”, conta a vocalista. “A ‘Buckley List’ é de minha autoria, “Headstrong Rebel” do Bill, “Mindless” é do Victor e a “Presence” do Stoshy. O título “Inner Battles” tem a ver com essas quatro músicas, pois todas elas falam de certa maneira de batalhas pessoais, e como elas se conectam com o mundo atual também”.

Conversei com a banda sobre o novo EP, que você pode ouvir no final da matéria e já está disponível nas maiores plataformas de streaming e no Youtube.

– Me contem mais sobre o novo EP que vocês estão lançando!

Bruno: Então, esse é o nosso segundo EP, e acho que posso dizer por todos os integrantes da banda que este lançamento é nossa maior realização musical até agora. Estamos focados nesta empreitada desde o começo do ano, decidindo como poderíamos fazer para tirar o máximo proveito desta experiência, e estamos de fato muito orgulhosos do resultado. Estamos ansiosos pra mostrar finalmente os frutos de nosso esforço durante este ano.

– Como foram as gravações do EP?

Victor: Foram bem tranquilas e rápidas, as 4 músicas já estavam bem sedimentadas na cabeça de todo mundo, cada um sabia bem sua parte, e o Cauê Pitorri do Estúdio Dalla Sound nos ajudou bastante também com dicas e alguns toques pra ficar o mais profissional possível. A guitarra e o baixo fizemos as linhas em casa mesmo e levamos as faixas prontas para re-amplificar no estúdio. A bateria e a voz foram captadas pelo Cauê direto no estúdio, e ele ficou responsável pela mix e master do trabalho inteiro também, sempre dando bastante espaço para o que nós queríamos pro nosso EP.

– Como foi a composição das novas músicas?

Mariana: Geralmente nosso processo de composição ocorre em um primeiro momento individual, e depois acertamos as linhas quando nos reunimos. Nesse EP, cada um compôs a letra de uma música, o que é bem bacana. A “Buckley List” é de minha autoria, “Headstrong Rebel” do Bill (baterista), “Mindless” é do Victor (guitarra) e a “Presence” do Stoshy (baixo). O título do album “Inner Battles” tem a ver com essas quatro músicas pois todas elas falam de certa maneira de batalhas pessoais, e como elas se conectam com o mundo atual também. Apesar de serem escritas individualmente, nos conectamos por esse tema em comum, e na verdade isso foi inconsciente, quando nos reunimos para discutir o nome do album vimos que todas as letras tinham essas características.

foto: Gustavo Cangani

– Como esse EP difere do trabalho anterior da Dead Parrot?

Mariana: Eu destacaria que estamos mais entrosados e alinhados como banda, o que permitiu que trabalhássemos com mais calma nas músicas, já que o processo durou um ano inteiro. Nos reunimos diversas vezes para alinhar o som antes de entrar em estúdio. Também investimos mais no produto final, já que tivemos o apoio do pessoal do Dalla Sound Studio, de Campinas, pra nos auxiliar em todo processo de gravação, mix e master.

– Ouvi o EP e acredito que vocês tenham se destacado um pouco do classic rock do primeiro, incluindo novas influências. É isso mesmo?

Matheus: Isso aconteceu mesmo, Difícil rastrear, o porquê, mas o fato de cada música ter um compositor diferente da banda pode ser um motivo. Também rola o fato de ter uma vontade geral de colocar novos elementos, adicionar características do progressivo moderno tem sido comum nos nossos sons.

– Quais novas influências vocês citariam?

Victor: Pra esse EP acho que é mais difícil dizer, pq as músicas ja estão prontas faz quase um ano, e nesse tempo as coisas mudam bastante, principalmente o que temos ouvido ultimamente, pra vc ter ideia, além das 4 do primeiro EP e dessas 4 do novo, temos mais 11 músicas praticamente terminadas, então as influências não são constantes, estão sempre mudando. Acho que ultimamente o que tem tido mais influência nas nossas criações são bandas como Tool, Them Crooked Vultures, Mars Volta, Jeff Buckley, Soundgarden e Queens of the Stone Age para citar algumas.

– E quando começam os shows desse novo EP? O que podemos esperar? 🙂

Victor: Estamos montando nossa agenda de lançamento do EP, já já vamos anunciar alguns shows para apresentar o novo EP e também experimentar com algumas das novas músicas que estamos compondo ultimamente. Vontade da banda de tocar não falta, esperamos poder tocar bastante para divulgar bem nosso trabalho e dar continuidade no ano que vem com novas composições.

Ouça “Inner Battles”:


One thought on “[Exclusivo] Dead Parrot absorve novas influências e voa mais alto em seu segundo EP, “Inner Battles””

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *