Blues Brothers (1980) – batidas de carro, blues e várias outras coisas

Blues Brothers (Irmãos Cara de Pau)
Lançamento: 1980
Direção: Jonh Landis
Roteiro: Dan Aykroyd e Jonh Landis
Elenco Principal: Jonh Belushi e Dan Aykroyd

 

Talvez um dos musicais mais icônicos (pelo menos dos que já vi…) esse filme é de encher os olhos pra quem curte um blues e de cuspir água em risadas absurdas pra quem curte uma comédia bem B (pra quem como eu curte os dois, esse é dukaralho!). Os Irmãos Jake e Elwood Blues, ambos órfãos e criados num orfanato de freiras onde aprenderam tudo com um senhor que vive lá cuidando da casa (o senhor é o próprio Cab Calloway, o cara do “Minnie the Moocher“). Acontece que o lugar vai ser fechado por dívidas e frente a isso, os irmãos resolvem fazer um grande show pra arranjar a grana. O filme conta então, toda a história de como eles cruzam os EUA em busca dos membros da antiga banda deles (todos interpretados por gente realmente de peso no cenário do Blues da década de 80).

Cheio (tipo, muito cheio!) de Blues da melhor qualidade, o filme passa por vários estilos, com músicas que vão desde o folk/country da abertura de “Rawhide”, até a bebop “Minnie the Moocher”, passando pelo gospel do James Brown, “Can You See the Light”. E lógico que, cada um desses sons conta com algum nome de peso: além dos já citados Cab Calloway e James Brown, ainda temos Ray Charles com “Shake A Tail Feather”, Aretha Franklin com “Think” e o Jonh Lee Hooker com sua icônica “Boom Boom”.

Mas isso não é tudo! Tem também a galera da banda, todos músicos incrivelmente fodas!

Steve Crooper, o guitarrista que foi considerado pela Rolling Stone o 39° maior guitarrista; o baixista Donald “Duck” Dunn, que junto com Crooper, integrou a banda Booker T. & the M.G.’s.; Murphy Dunne, o pianista que fundou o “Chicago Free Music Programa“; o baterista Willie Hall tocou com o Bar-Kays banda e mais tarde ingressou na Stax Records onde ele se juntou com o Steve e o Donald na sua banda; Tom Malone, o do trompete, se formou junto com o colega Lou Marini, este que, por sua vez, toca o sax no filme e foi saxofonista da banda do Billiy Preston; Matt Murphy, o guitarrista que chegou a tocar com Howlin Wolf e Chuck Berry; e por último Allan Rubin, o trompetista que saiu da Julliard School aos 20 anos para tocar com Robert Goulet.

Ainda como curiosidade, vale falar da participação da Carrie Fisher como namorada psicopata e o fato de que na lista de filmes com mais carros destruídos, esse ocupa o sétimo lugar, tendo destruído 103!

Segue em link o trailer e a trilha sonora.

Trailer:

Trilha sonora:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *