“A Primeira Noite de Um Homem” (1967) – Simon and Garfunkel pra sorrir e pra chorar

“A Primeira Noite de Um Homem” (1967) – Simon and Garfunkel pra sorrir e pra chorar

23 de fevereiro de 2018 0 Por Guilherme Gagliardi

The Graduate (A Primeira Noite de Um Homem)
Lançamento: 1967
Direção: Mike Nichols
Roteiro: Calder Willingham e Buck Henry
Elenco Principal: Dustin Hoffman, Anne Bancroft e Katharine Ross

 

Um símbolo da cultura pop dos anos 60”; “O filme no qual se “baseou” a última cena de Wayne’s World 2”; “O com as musiquinhas do Simon and Garfunkel!”

Fazendo uma louca suposição de que um dia, enquanto você lê um livro ou toma um sorvete sentado num parque, alguém chegue e te diga alguma das frases colocadas acima, existe uma alta probabilidade de que esteja dizendo do filme “The Graduate”, o segundo com o jovem Dustin Hoffman.

Benjamin Braddock (o tal jovem Dustin Hoffman) volta para a mansão de sua família após completar a faculdade com uma absoluta incerteza do que fazer a seguir, um porre completo do mundo acadêmico e do fútil comportamento burguês que sempre o rodeou, e absurdamente incompetente sobre relações sociais de qualquer tipo. Seduzido pela mulher do sócio do seu pai (a Mrs. Robinson), ele mantém com ela uma relação por algumas semanas até que a Elaine, a filha dos Robinsons que estava fora, volta pra casa dos pais e o Benjamin se apaixona por ela. Bom, as merdas vão acontecendo a partir daí, dum jeito bastante novelesco, mas com algumas sacadas muito massas, além das músicas incríveis.

O Alfa Romeo Spider 1600 Duo (o cara é podre d rico! Díos Mio!)

Mesmo com músicas somente de um grupo, a trilha sonora apresenta diferentes sons que dão tons bastante variados às cenas do filme. De “Scarborough Fair” e “Sound of Silence” com uma pegada mais dark, até “Mrs. Robinson” com uma pegada mais rock e passando por “April Come She Will” com uma pegada fofinha, as músicas do Simon and Garfunkel recheiam com poesia e folk o longa de 67.

Pensando ainda na coisa dos diferentes tons que as músicas têm, vale focar em “Sound of Silence”. Essa aparece algumas (várias, tipo, muitas mesmo…) vezes ao longo do filme e nem sempre com o mesmo peso. No começo e no meio do filme, a música é símbolo das angústias do Benjamin, contudo, na cena final e na entrada dos créditos, a música aparece sendo símbolo de uma certa felicidade bastante despreocupada com tudo.

Ainda assim, a música mais icônica do filme é obviamente a “Mrs. Robinson”. Com o Dustin Hoffman dirigindo seu Alfa Romeo Spider, conversível e vermelho numa velocidade incrível ultrapassando todos os outros carros, a música toca acompanhando o frenesi dos últimos cinco minutos de filme, num ritmo bastante contagiante.

Segue o trailer e a trilha sonora!

Trailer:

Trilha sonora: