“A BOY IS A GUN*” – uma Nouvelle Vague sobre o amor e seus perigos de Tyler, The Creator

“A BOY IS A GUN*” – uma Nouvelle Vague sobre o amor e seus perigos de Tyler, The Creator

17 de setembro de 2019 0 Por Murillo Medeiros
Pare o que estiver fazendo agora e assista ao novo clipe de uma das mentes mais brilhantes da cena do rap internacional.
Estamos falando de Tyler the Creator, co-fundador e líder do coletivo de hip-hop alternativo Odd Future, rapper, produtor musical, diretor, compositor, designer… Denominações não faltam para este inquieto californiano de apenas 28 anos, que no dia 16 de setembro de 2019, demonstrou que todos seus títulos não são em vão . Confira (em tela cheia se possível), a obra cinematográfica que é A BOY IS A GUN*” .
“IGOR” (pronunciado “EEE-GORE“) é o mais recente álbum conceitual de Tyler, lançado em maio deste ano. O disco tem como temática central a familiar sensação de se apaixonar por alguém, viver uma relação, perceber seu desmoronamento e a tentativa de ‘continuar amigos’, descrevendo este ciclo com maestria em cada uma das suas 12 músicas. Mais do que um simples “break-up album”, “IGOR” vai além disso ao criar uma atmosfera singular através da liberdade de experimentação musical escolhida por Tyler, bem como pela adoção visual da persona de IGOR não só nos clipes, mas também nos shows de turnê do álbum. A produção musical variada e ruidosa em cada uma faixas, juntamente com a estética visual de seu personagem principal denota o pastiche dos tempos que caracteriza o disco: jovens em seus vinte e poucos anos, preocupados em transmitir certa descontração através de seus estilos pessoais, mas que ao mesmo tempo não conseguem escapar do alvoroço de suas próprias emoções e pensamentos. Aqui, Tyler nos alerta para a possibilidade sutil e talvez até metafórica, mas sempre presente,  de nos tornarmos monstros ao lidar com o amor.

IGOR

“A BOY IS A GUN*” é a sétima música do álbum e descreve de uma maneira bem interessante essa dualidade. E quando uso esta palavra não é à toa: essa é mais uma das músicas em que Tyler the Creator flerta com a sua possível bissexualidade. Ao inverter a popular frase americana “A Girl is a Gun”, Tyler não só acena à uma subjetividade perigosa inerente à qualquer ser humano, como transforma a outra parte da relação descrita na música em um homem. O clipe da música confirma o significado da letra, simultaneamente reafirmando tal dualidade ao trazer a figura de uma mulher como mais uma das personagens dentro do universo da faixa. Fica difícil saber se o que está sendo representado aqui é apenas um jogo de imagens e palavras, ou se é um triângulo amoroso envolvendo IGOR e estas duas figuras.
A produção artística do clipe merece seu lugar de destaque. Tyler, utilizando seu alter-ego ‘Wolf Haley‘ para assinar a direção do vídeo, de fato consegue chegar bem próximo da estética de um de seus cineastas favoritos (o aclamado diretor Wes Anderson), ao mesmo tempo que alinha a linguagem de sua obra aos filmes franceses da Nouvelle Vague, movimento artístico iniciado na década de 60 que  continua influente até hoje. O clipe é inteiramente ambientado na mansão luxuosa de IGOR, apresentando cenas de discussão, visões enigmáticas e ocasionais disparos de tiro em segundo plano. A câmera segue o protagonista durante todo o conflito, conseguindo representar com clareza a carga emocional que acompanha esta relação e o personagem em si. Nem mesmo o luxo de suas roupas e a riqueza presente na arquitetura da casa consegue tirar IGOR de sua intensa confusão mental.
Enfim, é um vídeo para ser visto e revisto inúmeras vezes, muito mais pela proeza artística que atinge do que pela necessidade de desvendar significados. Tyler the Creator é um artista contemporâneo que vêm conseguindo explorar suas vertentes midiáticas com destreza e qualidade impecáveis. Vale a pena acompanhar seu trabalho para continuar observando este vasto universo pessoal se abrir diante de nossos olhos, em tempo real.
Ouça abaixo o álbum “IGOR”, de Tyler the Creator.