5 Pérolas Musicais escolhidas a dedo por Debbie Hell, do programa Debbie Records e festa Gimme Danger

Debbie Hell
Debbie Hell

Todo mundo tem seus gostos, preferências e, é claro, seus garimpos no mundo da música. Com certeza tem alguma banda ou artista que só você conhece e faz de tudo para espalhar o som entre seus amigos e conhecidos. “Todo mundo precisa conhecer isso, é genial!” Se você é aficionado por música, provavelmente tem uma pequena coleção pessoal de singles e discos que não fizeram sucesso e a mídia não descobriu (ou ainda vai descobrir, quem sabe) que gostaria que todo o planeta estivesse cantando.

Pois bem: já que temos tantos amantes da música querendo recomendar, o Crush em Hi-Fi resolveu abrir esse espaço. Na coluna “5 Pérolas Musicais”, artistas, músicos, blogueiros, jornalistas, DJs, VJs e todos que têm um coração batendo no ritmo da música recomendarão 5 músicas que todo o planeta PRECISA conhecer. Hoje, a convidada é Débora Cassolatto, mais conhecida como Debbie Hell. Ela comanda os blogs Ouvindo Antes de Morrer, Música de Menina, o programa Debbie Records na Brasil 2000  e no Youtube e as festas Gimme Danger, no Squat, e No FUN, no Clube Outs. Rock on:

Wicked Lady“Run The Night”

“A banda formanda em 68, lançou seu primeiro EP em 70 e já estava dissolvida em 72, é classificada como proto-doom metal, mas você encontra tantas sonoridades e influências muito `a frente de seu tempo em sua sonoridade que seria injusto prendê-los em um nicho tão segmento. Sou completamente apaixonada por essa faixa”.

The Eletric Mess“You’ve Become a Witch”

“Banda de NY, prato cheio pra quem gosta de Cramps, garage, 60’s, trash movies. Esse som é 2010, e vem dessa safra que está fazendo, sei lá, um revival, do garage rock. Seja lá o que for eu agradeço porque é demais, e dependendo do lugar, funciona super bem na pista”.

The Like“Wishing He Was Dead”

“Outra banda nesse revival 60’s, também lançada no ano de 2010. Não sei o que deu na cabeça da galera nesse ano, mas foi ótimo. O som é mais suave do que a anterior, mas eu amo a formação só de garotas, e o contraponto aparentemente doce do visual, roupas, swinging london, e a letra injuriada e como isso tudo acaba. (Riot girl, né, mores <3)”

The Brian Jonestown Massacre “I Love You”

“Essa é de um dos primeiros álbuns da banda, lançado em 1995, quando eles ainda faziam um som mais shoegaze e menos folk-psicodélico. O nome da banda é um trocadilho meio inadequado com Brian Jones, fundador dos Rolling Stones, e um suicídio em massa de Jonestown em Guyana, que ficou conhecido como “Jonestown Massacre”. Mas o que eu gosto dessa música é que ela te leva para outro lugar, mesmo sendo impossível entender algumas partes do que o vocalista diz a maioria do tempo, e já me peguei ouvindo-a no repeat por mais de uma hora seguida. Acho que não é tão incrivelmente desconhecido, mas foda-se <3″

Black Merda“Cynthy Ruth”

“Primeiramente aos esclarecimentos: pronuncia-se black MURDER. O que já muda – e muito- o contexto das coisas. Banda dos anos 60/70, com a maioria dos integrantes vinda do Mississipi e residente em Detroit, consideravam-se a primeira banda de rock totalmente negra. Tem dia que bate um vento noroeste e eu curto entrar nessas de ouvir esses rock/funk/psicodélico”.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *