21 discos e EPs brasileiros que devem ser lançados em 2020

21 discos e EPs brasileiros que devem ser lançados em 2020

10 de fevereiro de 2020 1 Por João Pedro Ramos

Agora que janeiro acabou e 2020 está oficialmente entre nós, vamos começar a esquentar os motores para os lançamentos de discos e EPs que vem por aí. Este ano promete ser cheio de novidades incríveis e tem muita banda com trabalhos no forno quase prontos pra saírem! Confira 21 artistas que prometem bombar no seu som em 2020 e se você sabe mais discos que saem este ano e merecem estar na lista, mande aí nos comentários!

Joe Silhueta

foto: Mariana Costa

O próximo disco da banda deve sair em junho, com o lançamento de dois singles antes. Serão 11 músicas que de alguma maneira se conectam ritmicamente com o primeiro álbum, “Trilhas do Sol”. Segundo a banda, “serão valsas tortuosas, baladas psicodélicas, algo de bossa-jazz, toada sombria, groove pop, bem caleidoscópico e prismático. Ainda estamos pensando no nome da criança, mas talvez se chame “Sobre Saltos y Outras Quedas”, porque é disso afinal que se canta: saltos, pontes, quedas, vertigens”. O disco está sendo produzido por Gustavo Halfeld e Jota Dale e foi gravado quase inteiramente no estúdio Zero Neutro, com bases captadas ao vivo e o restante nos estúdios Cobra Criada, Casacájá e Limacruz, tudo em Brasília. A arte ficou por conta de Alexandre Lindemberg, do Estúdio Margem. O disco contará com as participações especiais como da Silivestre Brass Band.

Howay

foto: Adrianne Galindo

A banda vai lançar um EP novo no primeiro semestre de 2020, previsto para março. Segundo eles, o EP carrega uma nova cara da banda. “Na verdade é algo que já tem na gente há muito tempo, mas que fomos descobrindo aos poucos. As músicas vem misturando ska com música regional nordestina, serão 4 músicas e já temos caboclinho, maracatu e arrasta pé nessa mistura toda, tudo num processo de laboratório para um disco full que já estamos trabalhando”, contam. O EP vem com produção da própria banda e de Buguinha Dub, todo gravado e finalizado no estúdio dele.

Thrills & The Chase

foto: Roberta Fabruzzi

A banda paulistana de rock está no estúdio trabalhando no sucessor de “Original Monday Night Soundtrack”. “Em 2020 vamos gravar uma nova coleção de músicas – musicalmente, será tão heterogênea quanto nosso disco anterior. A primeira música que lançaremos é a coisa mais estranha que já fizemos!”, promete o vocalista Calvin Kilivitz.

Der Baum

foto: Raquel Lima

Os singles “Máscara”  e “Sai Daqui” foram apenas aperitivos do que virá em “D.B. 93”, trabalho de 9 faixas que sucede “Guarujá Nights”. A pré-produção, captação e mixagem esta sendo feita pela própria banda no Studio Intrinseco, com masterização de Fabian Tormin pela Plätlin Mastering, que já trabalhou com bandas como The Kills. Neste projeto, a banda contará com a parceria de vários artistas independentes na produção, como Cris Botarelli (Far From Alaska), Madame Mim e Andre Alves (Statues on Fire). A identidade visual será baseada no movimento punk, cyberpunk e gótico oitentista, com figurinos criados em conjunto com a artista e designer Mayara Abessa.

The Mönic

foto: Marcelle Buarque Stavale

A banda mal esfriou os motores da turnê do disco “Deus Pício” e já começou a trabalhar no seu sucessor! As músicas ainda estão em fase embrionária. A ideia inicial é lançar os clipes que ainda não foram feitos para os sons do disco anterior, a banda trabalha em seu novo disco. “Aprendemos muito com ‘Deus Pício’. Ele não segue uma coisa só, é muito diversificado… A gente ainda estava se encontrando, e o próximo trabalho vai ser uma coisa com o ‘lado The Mönic mais definido”, conta a vocalista e guitarrista Dani Buarque. Além disso, virão mais letras em português, falando de política, comportamento e da vida, e um som ainda mais pesado. A previsão de lançamento é no segundo semestre de 2020.

Skabong

foto: Divulgação

Depois de um hiato de quase quatro anos, a banda sergipana Skabong volta com nova formação, contando agora com o baixo de Gustavo Andrade, teclas de João Barros, sopro de Iguinho Moraes e Sarah Bini nos vocais, além da bateria que permanece com Victor Hugo e a guitarra com Rudson Marques. Atualmente banda está em estúdio readaptando arranjos e melodias de antigas composições e também trabalhando em novas músicas para um novo disco. Dois singles já foram lançados em 2019, “Zombies” e “His Noodly Might”, e em 2020 sairão mais alguns “Spoiler: há boatos que o próximo single será em português pra dançar agarradinho com o/a crush e tá previsto pra sair no final de março, junto com show de lançamento”, conta o baterista Victor. “Vamos depois compilar tudo num álbum e retornar ao palco de outros estados desse Brasilzão com aquele velho astral e bom humor de sempre!”

Machete Bomb

foto: divulgação

Em 2020 o produtor e líder da banda, Madu Madureira, lança o projeto “MXT coMvida”, um retorno após uma grande tragédia pessoal que o fez questionar se continuaria batalhando no mundo da música. O projeto terá 12 faixas e a participação de renomados artistas brasileiros. Os artistas convidados e já gravados são Odair José, BNegão, Dedé Paraíso (Demônios da Garoa), Andó (compositor), Mulamba, TUYO, Egypcio (Tihuana), Caio MacBeserra (Project46), Tomás (el efecto), Janine Mathias, Mateo (francisco, el hombre), Xandão Meneses e Lobato (O Rappa), Nave (beatmaker), Rodrigo Lemos (Lemoskine), Pete MC, Pecaos, Dow Raiz, Thestrow, Rodrigo Samsara, Alienação Afrofuturista e Fred 04, além de outras surpresas.

Marzela

foto: Viny Cerchiari

A banda de ska punk Marzela vai lançar este anoo EP “Voice of Madness – B Sides”, virando o disco depois de ter lançado o “A-Sides” no ano passado. No repertório, claro, muito ska para agitar qualquer festa. “O EP que lançaremos em breve (B-Sides) é uma continuação direta do EP do ano passado, completando o trabalho totalizando 12 músicas autorais (dois EPs com 6 músicas cada). Já estamos finalizando as gravações e ainda no primeiro semestre lançaremos o novo trabalho!”

Fuzzuês

foto: Raphael Enes

O duo formado por Mariô Onofre e Uly Nogueira está a todo vapor e já tem muitas músicas prontas para um EP (ou até um disco completo) a ser lançado ainda este ano. “Estamos ensaiando bastante!”, explicou Mariô. Segundo a banda, a banda vêm da “necessidade de representatividade/aquilombamento de suas músicas, tendo a guitarra e bateria presença mais que viva em suas composições, resgatando o que sempre foi da África”.

Kill Baidek

foto: Facebook /killbaidek

2020 já começou com “Rato Alado”, de uma outra leva de músicas que estavam sendo lançadas independentemente. Mas ainda este ano tem disco. “Ontem mesmo fechamos com um brother pra gravar nosso primeiro disco, em março começamos as gravações. Provavelmente pra abril/maio deve sair o full, ainda sem nome, mas serão no mínimo 8 sons que tão na manga já pra gravar!”, contou Rodrigo, baterista da banda.

Pedro Bala e os Holofotes

foto: Ana Carla Pinheiro

A banda já tem data marcada para o lançamento de seu primeiro disco, homônimo: dia 13 de março, com show no dia 14 de março na popular Casa do Mancha. Várias faixas têm uma influência clara de sons brasileiros de 60/70, como os da Tropicália, com uma presença muito forte de temas políticos. “Gravamos no estúdio Mato Records em Carmo de Minas, tudo em mesa análogica, vários equipamentos vintage”, conta Caio, guitarrista da banda. O produtor do álbum é Renato Cortez, que já produziu material d’O Terno e é ex-integrante e produtor da banda Cérebro Eletrônico e o disco conta também com a participação do ex-pianista da banda Cachorro Grande, Pedro Pelotas, em algumas faixas.

Orquestra Brasileira de Música Jamaicana

foto: Karen Kristiny

A OBMJ está gravando o sucessor do álbum de versões “#10”, que comemorava 10 anos de banda. “Vai ser um disco autoral, com certeza o mais dançante de todos que já lançamos. Vai ser se chamar “Maior” e o álbum passeia pela guitarrada, merengue, cumbia, música andina e claro, os ritmos jamaicanos ska, reggae e rocksteady. A ideia é passear e conectar os ritmos do Pará, Caribe e Jamaica”, conta Felippe Pipeta, trompetista da banda. A previsão de lançamento é entre junho e julho deste ano.

Miami Tiger

foto: @meelkato

A banda já está começando a trabalhar no sucessor do ótimo “Festa, Vol. 2”, de 2018. “Tivemos algumas mudanças de formação e acabamos parando por conta da minha gravidez”, conta a vocalista Carox. “O Rapha, guitarrista que tinha saído, voltou e fechamos a formação ele na guitarra, eu na voz, Henrique na guitarra e o Tony na batera. O baixo do disco o Fernando Sanches vai compor e gravar com a gente porque ele já é bem entrosado e achamos que não é o momento de colocar alguém porque demora pra acertar e pode atrasar o processo de composição”, explica. “Vamos compor um full álbum. Ainda estamos trabalhando nas primeiras músicas, mas estamos animados!”

John John Blacksmith

foto: divulgação

A banda de folk já começou a postar alguns vídeos e imagens das gravações de seu próximo disco em suas redes sociais. O segundo disco da banda de São José dos Campos ainda não tem data pra sair, mas provavelmente verá a luz do dia no segundo semestre deste ano. A gravação está rolando no estúdio AS, em São José dos Campos, com a produção de Felipe Rinke. “Ainda não temos um título para o álbum mas estamos estudando a possibilidade de lançarmos em vinil e fazer um trabalho intenso nas plataformas digitais, mas tudo isso ainda está na fase embrionária”, conta o guitarrista Thiago Milani. Älém disso temos apoio da Dvel Fx, que na pessoa do André Rosa é responsável pela confecção dos pedais que uso na gravação, além de auxiliar na timbragem das guitas”.

Bioma

foto: Facebook /bioma.queer

Em abril a banda de queercore lançará seu primeiro disco, com 11 músicas e produção de Mari Crestani (Mercenárias). As captações foram feitas com a Karine Campanille (Transviada Distro/Recs) e no Mitra Recs. A mixagem e master estão nas mãos do Daniel Husayn (New Bomb Factory Mastering). “Além disso, temos dois videoclipes no forno, um com a Brunella Martina e outro com a Julia Gimenez, que sairão ainda no primeiro semestre!”, conta Leticia Figueiredo, baterista da banda.

Expedidor

foto: divulgação

No final de fevereiro sai “Supper Naits”, que fecha a trilogia de EPs lançada desde o ano passado pelo projeto experimental Expedidor. O som promete uma mistura de anos 80 com rap e rock alternativo.

Skamoondongos

foto: Cacá Diniz

Após um tempo meio sumida, a banda Skamoondongos lançou um cover de “Bella Ciao” em 2018, a inédita “Contra” em 2019 e agora prepara o primeiro disco de inéditas em cerca de 20 anos. O álbum também promete trazer novas versões pra alguns clássicos da banda. “Estamos em processo de gravação de mais 4 faixas, 2 inéditas e 2 releituras”, contou a banda. “Junto a isso continuamos compondo. A ideia é lançar esse ano um disco com algo entre 10 e 12 sons (juntando a “Bella Ciao” e a “Contra”).

Muzzarelas

foto: divulgação

O tão esperado retorno da banda de Campinas já tem nome e mostra que eles voltam com tudo: “Beer N’ Destroy”, e o nome de alguns dos sons também já foi revelado, entre eles “Teenage Antichrist”, “Fuck You, Gimme Beer, Let’s Dance”, “In The Beak of the Crow”, “Shit Fight”, “Rat Burguer King”, “Smegma Boy”, “Everyday is a Holiday” e “I Don’t Wanna Be With You Tonite”. O disco é uma produção póstuma do Caio Ribeiro, que foi quem gravou as primeiras demos da banda e os discos “Lotus Rock A.D.” e “Beergod”. O disco foi gravado no Stage Studio e está sendo mixado pelo Eurico Tavarez. “Está praticamente pronto e vai ter monstro na capa!”, afirma Daniel ETE, baixista da banda.

Aletrix

foto: divulgação

Parece que em 2020 veremos, aos poucos, o sucessor do clássico álbum “Herpes Aos Hipsters”. A ideia, segundo ele, não é lançar um disco propriamente dito, mas sim uma série de 3 singles. Mas com “single”, não entenda uma música solta: será como nos anos 90, em que os singles incluíam cerca de 4 músicas, normalmente com covers, remixes ou versões ao vivo. O primeiro a ser lançado será “Jardinagem”, que também trará a música nova “Hora da Selfie”, a cover de “I’m a Moody Guy”, de Shane Fenton, e uma versão ao vivo de “Herpes aos Hipsters”. A ideia é lançar também os singles em formato físico, inclusive em vinil. Já no segundo semestre, aguarde o registro ao vivo “Garfando no Cemitério”.

Templates

foto: divulgação

No mesmo formato que Aletrix, a banda Templates promete um EP para 2020 no esquema “conta-gotas”, com singles novos a cada mês. Em janeiro tivemos “Kit de Primeiros Socorros” e este mês sai a segunda faixa do EP, “O Ato”. “É mais interessante trabalhar música por música, com clipe, e quem sabe playlists nas plataformas de streaming”, conta o vocalista e guitarrista Georges Borges. Ao todo, serão quatro faixas gravadas, mixadas e produzidas pela própria banda.

Planet Hemp

foto: Facebook /planethemp

Há alguns anos se vem falando de um novo disco do Planet Hemp, com posts nas redes sociais da banda mostrando que as gravações e ensaios acontecem faz bastante tempo. Bem, finalmente, temos uma data: aparentemente a parte instrumental já está pronta e só falta finalizarem as vozes para um lançamento previsto para julho de 2020. O disco foi gravado na Bahia e conta novamente com a produção de Mario Caldato.